Internautas ficaram impressionados com as imagens que circulam nas redes sociais mostrando o momento exato em que um raio atingiu uma estrutura rochosa nesta quinta-feira, no município de Quixadá, a 150 km de Fortaleza, no Ceará.
A descarga elétrica provocou uma explosão no monólito localizado próximo ao açude do Cedro, uma das principais atrações turísticas da cidade, seguida de um som estrondoso que assustou os moradores que estavam próximos ao local.

Morador de Quixadá, no Ceará, registrou o momento exato em que um raio atinge uma estrutura rochosa

No momento do impacto, o autor do vídeo não se ateve a exclamar "Eita um raio!", enquanto filmava a obra no pavimento do campus da Universidade Federal do Ceará.
Ao lado da universidade, há um campus do Insituto Federal do Ceará, cuja assessoria de imprensa confirmou que a obra está sendo realizada na instituição de ensino.
O conteúdo do vídeo indica que o autor das imagens seja funcionário da obra, pois pouco antes do sobressalto, ele comenta o novo pavimento da instituição.
"No campus de Quixadá, todas as carragas de pavimento novo...", disse o homem no início do vídeo, antes de ser interrompido pelo raio.

Em 2017, já houve maior incidência de raios do que todo o ano de 2016 no Ceará

De acordo com o Sistema de Monitoramento de Descargas Atmosféricas da empresa de energia que atua no Ceará, o número de raios em 2017, de janeiro até esta quinta, já supera o valor registrado no ano inteiro de 2016. A Enel Distribuição Ceará informou ainda que houve no estado 3.424 raios somente na última quarta-feira. Este foi o dia com mais incidência de descargas atmosféricas do ano no Ceará.
Entre 1º de janeiro e esta quinta-feira foram registrados 24.664 raios, número maior se comparado ao ano todo de 2016, quando foram registrados 22.596 descargas.

Fonte: Extra 

Pai da Xuxa (Foto: Facebook / Reprodução)Pai da Xuxa (Foto: Facebook / Reprodução)

O corpo de Luiz Floriano Meneghel, de 85 anos, pai da apresentadora Xuxa, será velado nesta segunda-feira, 20, no Memorial do Carmo, Zona Portuária do Rio. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da apresentadora. Ainda segundo a assessoria, a cremação está marcada para às 20h.
Luiz Floriano Meneghel morreu no domingo, 19, por falência múltipla dos órgãos em função de complicações derivadas de sua doença.

Os representantes de Xuxa emitiram um comunicado sobre a morte do pai da apresentadora.
"O Sr. Luiz Floriano Meneghel, 85 anos, faleceu hoje as 18:50 horas, rodeado pelos seus familiares, no CTI do Hospital Barra D'Or. Ele sofria de falência múltipla de órgãos, após prolongada internação hospitalar."  Dr. Joao G. Pantoja, médico, CRM 52.47602-8.

Sasha veio de Nova York para estar com a família
Além da apresentadora, a filha dela Sasha, veio de Nova York, onde mora, para estar junto da mãe no momento em que a doença do avô se agravou.
Antes da morte, a  apresentadora fez questão de dividir o momento difícil pelo qual passava  com os fãs - como já vinha fazendo ao longo de toda a internação, e agradeceu as orações recebidas e carinho dedicado a seu pai.

"Infelizmente o 'véio Menega' tá indo embora... mas mto obrigada por todas as palavras e também pelas orações de vocês .. Obrigada", postou ela em seu perfil do Facebook. Mais tarde, postou nova mensagem: "Descanse em paz, pai".
Situação se agravou ao longo da semana
Na quinta-feira, 16, a apresentadora falou sobre o estado de saúde do pai com os fãs e agradeceu pelas orações.O tom já era pessimista. "Infelizmente o velho Menega não tá bem...". Procurada, a assessoria de imprensa da apresentadora afirmou que o estado de saúde de Luiz Floriano "permanece grave e ele continua internado CTI".

Xuxa também usou sua rede social para denunciar um possível erro médico acontecido com seu pai, mas negado pelo hospital em que o pai da apresentadora estava. "Erro médico... hospital Samaritano no Rio... erraram a dose de um medicamento que desencadeou hemorragias internas".

Após o depoimento de Xuxa no Instagram, a assessoria do Samaritano informou que, "o paciente Luiz Floriano Meneghel esteve internado na instituição, na Barra da Tijuca, de 24 de janeiro a 27 de fevereiro, com atenção médica alinhada com seus médicos pessoais. Nesse período, foram realizados todos os procedimentos adequados ao seu quadro clínico, de acordo com protocolos médicos internacionais e com os padrões de excelência da instituição."

Luiz Floriano foi internado no CTI do Hospital Samaritano da Barra, na Zona Oeste do Rio, no dia 4 de fevereiro. Procurada pelo EGO, a assessoria de Xuxa disse, na época, que Luiz Floriano sofria de uma osteoporose grave e teve algumas complicações por conta da doença.
Pai da Xuxa falece (Foto: Instagram / Reprodução)Pai da Xuxa falece (Foto: Instagram / Reprodução)
Xuxa e o pai (Foto: Reprodução/Instagram)Xuxa e o pai (Foto: Reprodução/Instagram)






















Fonte: G1


O cabo da Polícia Militar Luís Carlos Ribeiro foi morto na manhã deste sábado, 18, com três tiros, na casa dele, no conjunto Nova Metrópole, em Caucaia. Segundo o sargento Michel Mendonça, da PM, cinco homens invadiram a casa do cabo e efetuaram os disparos. Até as 13h30min deste sábado, 18, ninguém havia sido preso. O policial é o segundo agente de segurança assassinado este ano no Ceará.

Segundo informações do sargento Michel Mendonça, da PM, o cabo havia discutido, há cerca de duas semanas, com um traficante identificado como Loirinho, que pediu para o policial se mudar de sua casa. “Ele não fez nada, mesmo assim foi morto”, disse.

No dia 5 de março, o sargento da PM Francisco Eronilton de Queiroz, 44, foi morto quando saía de casa, no bairro José Walter. Ele foi surpreendido por criminosos e atingido por sete disparos de arma de fogo. Ninguém foi preso. A morte do cabo Ribeiro ocorre após uma série de ataques à PM. Uma cabine da Polícia Militar, localizada na Praça Murilo Borges, no Centro, foi incendiada durante a madrugada deste sábado.
Fonte: Redação O POVO Online

Cerca de 3,3 milhões de brasileiros receberam os recursos do seu Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de contas inativas nesta sexta-feira (10), de acordo com informações divulgadas pela Caixa Econômica neste sábado (11) pela manhã. Ao todo, o volume já entregue a população somou R$ 3,8 bilhões.

Dentre esse grupo, 1,4 milhão efetuaram o saque do FGTS nas agências da Caixa e nos canais de autoatendimento do banco na sexta-feira, retirando R$ 1,8 bilhão.



Além das pessoas que sacaram nas agências e canais de autoatendimento, a Caixa Econômica Federal depositou cerca de R$ 2 bilhões nas contas poupança de 1,9 milhão de pessoas nesta sexta-feira (10).

Os clientes da Caixa que têm conta poupança no banco receberão o dinheiro do FGTS automaticamente em suas contas. Os valores foram depositados para os beneficiários que nasceram em janeiro e fevereiro e estão no primeiro lote de pagamentos.

A previsão é que os saques dos beneficiários nascidos nesses dois meses totalizem R$ 6,96 bilhões, equivalente a 15,9% do total disponível, de acordo com a Caixa.

Os demais receberão de acordo com o calendário de saques divulgado pela Caixa. O cronograma de saques se estende até o dia 31 de julho e varia de acordo com a data de nascimento dos trabalhadores.





Atendimento no sábado:


A Caixa Econômica Federal realizará um plantão de atendimento em mais de 1.800 agências do país neste sábado (11), das 9h às 15h.

Na próxima segunda (13) e terça-feira (14), todas as agências da Caixa abrirão com duas horas de antecedência para atendimentos relacionados às contas inativas.


Primeiro dia:


O primeiro dia de saques teve filas nas agências, muitas dúvidas sobre o processo e problemas para retirar o dinheiro.


Os erros no cadastro que impediram os saques estão entre as principais reclamações dos trabalhadores. A Caixa Econômica bloqueou algumas contas por informações divergentes, disse ao G1 o superintendente regional da Caixa em São Paulo, Sérgio Cançado, em um programa ao vivo para tirar dúvidas de leitores. Segundo ele, esse é um procedimento de segurança.


Erlandyson Neves, de Brasília, não conseguiu sacar o FGTS porque a empresa não informou a data do fim do contrato (Foto: Luiza Garonce/G1 DF)


Por esse bloqueio, muitas pessoas receberam valores abaixo do que esperavam. Segundo a Caixa, pessoas que tinham, por exemplo, três contas inativas para receber podem ter recebido de apenas duas delas e ter o saldo da terceira bloqueado por problemas no cadastro.


Os trabalhadores que estiverem nessa situação terão que ir até as agências da Caixa para resolver a questão.

Quem pode sacar:


Tem direito a sacar o dinheiro do FGTS quem pediu demissão ou foi demitido por justa causa até 31/12/2015 e tem uma da empresa em que trabalhava com saldo no FGTS. O trabalhador, no entanto, não pode sacar o FGTS de uma conta ativa, ou seja, que ainda receba depósitos do empregador atual.


A Caixa Econômica Federal disponibilizou o site exclusivo para informações e consultas de saldos somente das contas inativas: www.caixa.gov.br/contasinativas, e o telesserviço 0800 726 2017. O interessado pode ainda acessar as informações pelo aplicativo da Caixa, mas nesse caso aparecerão também as contas ativas do FGTS.


Veja qual é a documentação necessária para o saque:

- Agências Caixa: número de inscrição do PIS/PASEP, documento de identificação do trabalhador e comprovante finalização do contrato de trabalho (CTPS ou termo de rescisão do contrato de trabalho).


- Correspondentes Caixa Aqui e Lotéricas: valores até R$ 3.000 podem ser retirados apresentando documento de identificação do trabalhador, Cartão do Cidadão e senha.


- Autoatendimento: para valores até R$ 1.500, com a senha do Cartão Cidadão e valores até R$ 3.000 com Cartão do Cidadão e senha.


O cronograma de saques se estende até o dia 31 de julho e varia de acordo com a data de nascimento dos trabalhadores.


A previsão é que os saques dos beneficiários nascidos nesses dois meses totalizem R$ 6,96 bilhões, equivalente a 15,9% do total disponível, de acordo com a Caixa.




Cartão do Cidadão


Não é possível ver o saldo da conta inativa no caixa automático com o Cartão do Cidadão. Mas é possível verificar com os dados que estão no cartão pela internet ou em atendimento na agência.

É possível usar o Cartão do Cidadão para sacar até R$ 3 mil por conta inativa no caixa eletrônico ou nas lotéricas e correspondentes Caixa Aqui.

O trabalhador poderá sacar o dinheiro nos caixas eletrônicos da Caixa, sem o Cartão do Cidadão, caso o saldo de cada conta inativa seja de até R$ 1.500. Para isso, ele só precisa ter a senha do Cartão do Cidadão.

Em caso de perda ou bloqueio da senha do Cartão do Cidadão, o beneficiário terá de ir até a agência regularizá-la.

Saques acima de R$ 3 mil

Para saques acima de R$ 3 mil e até R$ 10 mil, o trabalhador só precisa apresentar, na agência da Caixa, a carteira de identidade para fazer o saque ou a transferência para conta de outro banco, sem custo. Para saques acima de R$ 10 mil, além da identidade, será preciso apresentar a carteira de trabalho ou o termo de rescisão de contrato de trabalho vinculado à conta inativa.


Quem tem conta na Caixa


Para clientes da Caixa que tenham conta poupança individual, o crédito será realizado automaticamente, conforme calendário. O valor estará disponível na conta no dia da abertura do calendário mensal.


Todos os trabalhadores que possuírem conta poupança individual na Caixa e tiveram seu saldo inativo do FGTS creditado automaticamente poderão pedir a transferência do valor para outro banco até o dia 31 de agosto. Não haverá custo nessa operação.


Já os correntistas da Caixa poderão optar em receber o crédito em sua conta corrente pelo site www.caixa.gov.br/contasinativas ou pelo telesserviço 0800 726 2017.


Caso o trabalhador tenha conta corrente ou poupança conjunta, ele terá que autorizar o crédito no portal da Caixa (www.caixa.gov.br/contasinativas) ou pelo telefone 0800 726 2017.


Quem não tem conta na Caixa


Os trabalhadores que têm direito a sacar recursos de contas inativas do FGTS poderão transferir esse dinheiro, independente do valor, para contas correntes ou contas poupança de qualquer banco, sem custo. Para isso, basta que o titular da conta inativa vá até uma das agências da Caixa, na data prevista no calendário divulgado pelo governo, e peça a transferência.

Se o valor for de até R$ 10 mil, é possível fazer a transferência apresentando apenas a carteira de identidade. Acima desse valor, é preciso levar também carteira de trabalho ou comprovante da rescisão do contrato de trabalho ao qual a conta inativa estava vinculada.


Quem mora no exterior


Caso o trabalhador opte por recebimento em conta na Caixa, não há necessidade de ir ao consulado. Os valores serão recebidos diretamente na conta. Caso o trabalhador não possua conta na Caixa, o trabalhador deve obter o formulário Solicitação de Saque do FGTS pelo site da Caixa, comparecer a um consulado do governo brasileiro e apresentar o formulário devidamente preenchido, além da documentação (original e cópia) que comprova o direito à movimentação da conta vinculada.


A Solicitação de Saque do FGTS deve ser assinada na presença do representante consular. Os valores serão creditados em conta bancária que seja de sua titularidade. No caso de não ter conta bancária no Brasil, pode indicar a conta de alguém de confiança. O recurso é liberado em até 15 dias úteis após a entrega da documentação, condicionada à certificação de que as condições exigidas para movimentação da conta vinculada FGTS foram atendidas.

Fonte: G1
Ivete Sangalo levou a Marquês de Sapucaí à loucura na madrugada desta segunda, 27, durante sua participação no desfile da Grande Rio, escola de samba que cantou a história da baiana em seu enredo com "Ivete do rio ao Rio". Ela apareceu em dois momentos no desfile - na comissão de frente e depois no último carro, ao lado do filho, Marcelo, e do marido, Daniel Cady, e trocou de roupa duas vezes. Para conseguir essa façanha, teve que correr muito na Avenida.

Três looks na Avenida
Para sua participação inicial, a cantora usou um vestido branco de mangas bufantes para viver a menina de Juazeiro na comissão de frente. Mas o look foi logo substituído por um body colorido e brilhante, para a alegria da plateia. A troca representa a mudança da Ivete camponesa pela grande estrela da música. Mesmo antes de entrar na Sapucaí, Ivete já era ovacionada pelo popular Setor 1. Mais tarde, ao retornar no carro alegórico, ela usava um vestido branco brilhante.


Carro atrasa desfile
Nem mesmo um pequeno atraso na entrada do enorme carro - que teve que manobrar para sair da concentração, deixando um pequeno espaço na passarela - atrapalhou a alegria da estrela, que trocou beijos com o marido em cima da alegoria.


Além da grande estrela, um carro com diversos amigos da cantora também encantou a Sapucaí.

Comoção
Ivete se apresentou durante toda a Avenida na comissão de frente, levando a galera ao delírio. Depois de levantar o
Setor 1, ela começou a puxar o samba da escola e voltou a levar a plateia à loucura, cantando o samba no meio da Sapucaí. Durante todo o desfile, o público levantou e gritou o nome da cantora, emocionando toda a escola.
Ivete Sangalo (Foto: Marcos Serra Lima / Ego)Ivete Sangalo (Foto: Marcos Serra Lima / Ego)
Operação de guerra
Como a cantora não se contentou em apenas sair em um carro alegórico e embarcou em uma ideia da agremiação de vir também na comissão de frente, uma verdadeira operação de guerra foi montada.

Após o desfile na comissão de frente, Ivete entrou em um carro para correr de volta para a concentração, onde entraria em um carro alegórico. Na altura do setor 11, a cantora entrou no veículo, que teve caminho aberto por dois batedores e seguido por mais de 20 seguranças.
Corrida contra o tempo para segunda entrada
Para chegar a tempo de fazer sua segunda entrada na Sapucaí, Ivete correu, literalmente, contra o tempo. Acompanhada de três seguranças, ela correu no meio da pista até chegar ao ponto onde estava o carro alegórico com o marido e o filho.

Ivete chegou cercada de seguranças em um carro que parou dentro da concentração do Sambódromo. Ao desembarcar - descalça e usando um roupão verde -, a cantora cumprimentou o presidente da Grande Rio, Jayder Soares, e depois seguiu para um motorhome com marido e o filho. Dito, seu assessor pessoal, também os acompanhou. No motorhome, a cantora recebeu mimos como frutas e comida japonesa.
Ivete Sangalo (Foto: Marcos Serra Lima / Ego)Corra, Ivete, corra (Foto: Marcos Serra Lima / Ego)
Agradecimento
Ao final do desfile, Ivete cumprimentou o presidente de honra da escola, Jayder Soares, e agradeceu. "Muito obrigada pela oportunidade. A sua sorte é que você tem uma cantora bem atleta", brincou ela, sobre a maratona. Satisfeito, o presidente respondeu: "Foi uma luta, mas acho que fizemos tudo direitinho. Acho que agora a gente tem que ganhar isso aí".

Amigos de Ivete festejam
Entre os amigos, vários vibraram ao fim do desfile e falaram sobre a emoção do desfile. "Adorei, foi uma experiência f... Tô molhado de suor. Ivete merece", disse Reynaldo Gianecchini. "Deu um frio na barriga muito louco, eu tô aqui hoje por amor, então foi bem diferente de quando fui rainha, mas foi muito emocionante", completou Preta Gil.
Amigos da Ivete Sangalo (Foto: Claudio Andrade/EGO)Amigos da Ivete Sangalo em carro alegórico
(Foto: Claudio Andrade/EGO)
Mais cedo, Ivete já havia feito um post em redes sociais falando sobre sua expectativa para o desfile: "É hoje! Chegou o dia que meu coração está daquele jeito! Hoje caminho para um momento mágico e muito especial na minha vida. Uma linda comunidade me homenageará. Falo da comunidade de Caxias, falo da minha escola Acadêmicos do Grande Rio. O que meu coração diz? Vamos mainha, vamos lá ser feliz, sorrir, viajar na sua história, se emocionar e agradecer muito a Deus por poder viver essa alegria máxima!", comentou Veveta, que já comandou seu trio elétrico em Salvador no sábado, 25, e na quinta, 23. 
Em meio à agitação, o EGO conseguiu conversar rapidamente com Ivete antes do desfile da Grande Rio e ela confidenciou: "Estou muito nervosa, não consigo nem falar... Mas vai dar tudo certo! Vai ser emocionante".
E ela estava totalmente certa.
Show no camarote
Depois do desfile, Ivete Sangalo ainda teve fôlego para cantar no camarote da Grande Rio. Lá, ela subiu ao palco com Latino e cantou alguns hits, entre eles 'Arerê' e 'Festa'. Entre uma música e outra, ela aproveitou para agradecer a comunidade e a diretoria pelo desfile. 
Ivete Sangalo (Foto: Claudio Andrade/EGO)Ivete Sangalo emocionada ao lado do filho (Foto: Claudio Andrade/EGO)
Ivete Sangalo beija marido  (Foto: Marcos Serra Lima/EGO)Cantora ainda teve tempo para tascar um beijão no marido (Foto: Claudio Andrade/EGO)
Ivete Sangalo (Foto: Marcos Serra Lima / Ego)Cantora corre para conseguir trocar chegar ao segundo posto no desfile (Foto: Marcos Serra Lima / Ego)
Ivete Sangalo (Foto: Marcos Serra Lima / Ego)Ivete Sangalo sambando na Sapucaí (Foto: Marcos Serra Lima / Ego)
Ivete Sangalo (Foto: Agnews )Desfile da Grande Rio teve Ivete como camponesa (Foto: Agnews )
Ivete Sangalo (Foto: Marcos Serra Lima / Ego)Ivete Sangalo (Foto: Marcos Serra Lima / Ego)
Ivete Sangalo (Foto: Marcos Serra Lima / Ego)Ivete Sangalo (Foto: Marcos Serra Lima / Ego)
Ivete Sangalo (Foto: Agnews )Ivete Sangalo (Foto: Agnews )
Latino e Ivete Sangalo (Foto: Vinicius Eduardo / AgNews)Ivete Sangalo faz show após desfile (Foto: Vinicius Eduardo / AgNews)
Fonte: G1


Agentes da 6ª DP (Cidade Nova), voltaram na manhã desta segunda-feira (27) à Marquês de Sapucaí, o Sambódromo do Rio, para realizar uma nova perícia no carro alegórico da Paraíso do Tuiuti que deixou 20 pessoas feridas na abertura dos desfiles da primeira noite do Grupo Especial.

O trabalho dos peritos teve início pouco antes das 9h. Num primeiro momento, eles desacoplaram a parte da frente do carro alegórico para analisar a parte interna. O trabalho dos peritos durou pouco menos de uma hora. Eles deixaram o sambódromo sem falar com a imprensa.

O G1 flagrou que havia manchas de sangue na parte esquerda do carro. O veículo imprensou as pessoas que estavam na pista contra as grades. Os bombeiros chegaram a ter de cortar grades para resgatar um dos feridos.

Na madrugada, o delegado William Lourenço, substituto da 6ª DP, afirmou que a perícia preliminar feita no carro alegórico da Tuiuti envolvido no acidente não apontou problemas mecânicos. Ele destacou que será preciso analisar imagens feitas pela TV ou amadoras do momento do acidente.

Três feridos graves
Dentre as 20 vítimas do acidente, três sofreram ferimentos graves e precisaram ser submetidas a cirurgia. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, as três permaneciam internadas na manhã desta segunda e o estado de saúde delas inspirava cuidados.
Pessoas ficam feridas em acidente com carro alegórico da Paraíso do Tuiuti (Foto: G1 Rio)




‘Tenho que agradecer a Deus’


Uma das feridas no acidente, a jornalista Bárbara Campello disse em entrevista à rádio CBN que sofreu luxações e escoriações no braço. "Eu tenho que agradecer a Deus. Teve casos piores. Uma amiga teve fratura exposta na perna, a outra teve as duas pernas prensadas contra a grade. Eu fui derrubada e fui parar quase debaixo do carro alegórico”, contou à rádio.


O jornalista Paulinho Carioca, marido de Elisabeth, que ficou ferida no acidente, contou sobre o momento do acidente. "Tinha acabado de subir, fui entregar uma capa de chuva para ela. De repente houve uma gritaria. A impressão que tive é que foi engatada uma ré, o carro voltou com muita rapidez. Aquela gritaria. Quando o carro voltou e saiu do lugar, eu a vi caída."

De acordo com ele, a ambulância que levou a mulher até o hospital Souza Aguiar levou quase meia hora no trajeto entre a Marques de Sapucaí e o hospital. "Eu levei 25 minutos para chegar aqui do Sambódromo. Tem que ter uma via totalmente expressa e definida para o socorro de pessoas. Tinha 70 mil pessoas no Sambódromo. Poderia ser mais grave", afirmou.

Uma das pessoas feridas no acidente da Paraíso do Tuiuti foi a fotógrafa Lúcia Mello (Foto: Alexandre Durão/G1)


O diretor de carnaval da Liesa, Elmo José, tentou explicar a dinâmica do acidente e pediu para que as pessoas não fiquem na pista da Marquês de Sapucaí.

"Na verdade, a parte da frente do carro, as rodas malucas que estavam usando, com a chuva, o carro começou a tender para o lado esquerdo. Quanto foi para o lado de cá, se desgovernou um pouquinho e começou a encostrar nas pessoas. Tinha pessoas que estavam foram da calçada, estavam dentro da pista. Pedimos sempre que as pessoas fiquem na calçada no seus lugares, mas as pessoas querendo fotografar a escola, querendo dar a informação da escola, se dá o acidente. Mas foram prontamente socorridas e vamos continuar o espetáculo“, afirmou o diretor.

A escola Paraíso do Tuiuti lamentou o acidente. Em nota, afirmou que "prontifica-se a prestar esclarecimentos assim que todas as causas do acidente forem apuradas." "Esclarecemos que ofereceremos toda a assistência necessária às vítimas deste irreparável episódio", diz a nota.

Em nota, a Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa), também lamentou o acidente. "A Liga se solidariza com as vítimas e seus familiares e informa que todas foram prontamente socorridas", diz a nota.

Fonte: G1

Um homem atropelou e matou um motociclista em um acidente na noite deste domingo (19), no município de Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal do Ceará (PRF-CE), após matar o condutor, identificado como Antônio Raimundo Cunha de Castro, o motorista do carro de luxo tentou fugir e ainda bateu em outro veículo, além de atirar contra policiais que estavam em um carro da Polícia Militar.

O acidente ocorreu por volta das 20h50 na BR-020 no quilômetro 42. Um helicóptero da Coordenadoria Integrada de Operações Aéreas (Ciopaer), da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará foi ao local para ajudar nas buscas. As equipes da PRF e da PM também fizeram diligências na localidade.

Acidente ocorreu na BR-020, na cidade de Caucaia, Região Metropolitana de Fortaleza (Foto: PRF-CE)



O motorista do veículo de luxo conseguiu fugir para um matagal. Até a manhã desta segunda-feira, ele não foi localizado.
  •  
Motorista atropelou motociclista e depois bateu em outro carro (Foto: PRF-CE)Motorista atropelou motociclista e depois bateu em outro carro (Foto: PRF-CE)
 As equipes da PRF e da PM também fizeram diligências na localidade. (Foto: PRF-CE)As equipes da PRF e da PM também fizeram diligências na localidade (Foto: PRF-CE)
Fonte: G1 Ceará
Após sofrer uma síncope cardíaca com apenas 23 anos, o carioca Eduardo Vogel emagreceu 35kg e resolveu transformar seu sofrimento em boa ação. Hoje com 27 anos e formado em Administração e Teatro, ele foi avisado por seu médico à época que, se não perdesse peso, poderia morrer.

Eduardo Vogel - de pé usando óculos - e sua equipe Foto: Divulgação

—Corria 10 km na esteira por dia. Gosto muito de correr e faço por prazer, em três meses perdi muito peso. Mesmo depois do exercício, meu metabolismo estava tão acelerado que continuava emagrecendo - conta.


Interface do app Eleven
Interface do app Eleven Foto: Divulgação
Com sua saúde estabilizada, Eduardo começou a se perguntar se poderia ajudar outras pessoas. Foi quando criou o ‘Eleven’, aplicativo gratuito que monitora os movimentos da pessoa, esteja ela caminhando, correndo ou pedalando. A energia produzida pelo esforço de cada movimento é convertida em dinheiro, que pode ser doado para qualquer instituição de caridade.
—A partir do momento que atinge o valor mínimo para doação, o usuário é notificado e pode escolher entre doar ou aumentar o saldo. Para doar é bem simples, basta compartilhar uma foto com as logomarcas da instituição desejada e do patrocinador, criando uma grande corrente do bem.
Eduardo e os sócios, todos jovens empreendedores, participaram da última Campus Party, feira anual de tecnologia e ciência que acontece em São Paulo.


Fonte: Extra 
Usar um martelo na fabricação de uma calça jeans foi a inovação de uma empresa que está há mais de 30 anos no mercado. A fábrica de calças de São Paulo investiu em um modelo que tem um bolso quase invisível para guardar o celular.

Não foi fácil lançar a calça com bolso para celular. O pai, que comanda a fábrica desde 1986, era contra. E os filhos tiveram que tocar o projeto sem ele saber. “Fizemos dez modelos meio escondido. Em uma semana vendemos seis mil peças, e aí ele acreditou”, conta o empresário Frederico Perusin.

Fred e a irmã Carol investiram R$ 15 mil no novo produto. O dinheiro foi usado para a patente e estoque inicial. Eles aproveitaram a mesma estrutura da fábrica.


A mão-de-obra e tecido extra para fazer o bolso aumentaram em 10% o custo da calça, mas isso não foi problema. Quem confirma a aceitação do produto é o Bira Marques, que é comerciante e já comprou muitas peças para revender. “Tudo que é novo já é legal agora tudo que é novo necessário fica melhor ainda, então uniu o útil ao agradável. A calça é sucesso de vendas”.

PRS JEANS
Rua Paraíba, 82, Brás
São Paulo/SP – CEP: 03013-030
Telefone: (11) 3312-9475
Site: www.prsjeans.com.br
E-mail: contato@perusin.com.br

Fonte: G1
A empresária Adriane Aparecida Pereira Diniz Ignácio de Souza, de 47 anos, acusada de participação em um suposto racha que resultou na morte do lutador de jiu-jítsu Kaio Muniz Ribeiro, em 2011, falou por pouco mais de uma hora nesta quarta-feira (15), na abertura do 2º dia de julgamento em Campinas (SP), e revelou ao júri que mentiu no primeiro depoimento à polícia.
Acusados pela morte do lutador Kaio Ribeiro durante o júri popular em Campinas (Foto: Reprodução EPTV)
Acusados pela morte do lutador Kaio Ribeiro durante o júri popular em Campinas (Foto: Reprodução EPTV)
A ré disse que o advogado que a acompanhou no dia do acidente a "obrigou a mentir" à polícia, informando que o Camaro, dirigido pelo empreiteiro Fabrício Narciso Rodrigues da Silva, outro réu no processo, pressionou seu Audi entre a Av. Norte-Sul e a Avenida Júlio Prestes, local do atropelamento. Em um segundo depoimento, em juízo, Adriane já havia alterado a versão, dizendo que tinha se assustado com o barulho de um carro.
Procurada pelo G1, a Comissão de Ética e Disciplina da OAB-Campinas informou que o juiz do caso pode enviar um ofício à entidade questionando a ação do advogado que teria orientado a ré a mentir em depoimento. Caso o juiz não apresente o ofício, a promotoria ou familiares da vítima podem pedir a representação na OAB, que instaurará um processo disciplinar que pode cassar o registro do advogado.
Álcool e racha
Durante o depoimento, Adriane confessou que havia ingerido bebida alcóolica ("duas cervejas") e que se sentia bem para dirigir no dia 18 de novembro de 2011. Ela negou que estivesse bebendo ao volante e que participava de um racha com o Camaro. "Não é minha prática".
A empresária informou que estava entre 80 e 85km/h e que jogou o carro para a calçada para não bater em outro veículo que passava na via, e disse que não sabia que a vítima estava naquele local. Na terça, no 1º dia do júri, um perito criminal, ao considerar imagens de uma câmera de segurança, entre outras avaliações técnicas, estimou que o Audi da empresária era conduzido entre 123,58km/h e 132,38km/h.
Adriane revelou que tentou o "suicídio várias vezes" depois do ocorrido. "Não dá vontade de viver. Me sinto culpada", afirmou. A empresária disse ainda que sofria depressão na época do crime, e que hoje toma quatro medicações, duas de "tarja preta". O júri popular que ficará responsável por definir a culpa ou absolvição dos réus não quis fazer perguntas a Adriane.
Carros envolvidos em suposto racha em Campinas, SP (Foto: Juliana Cardilli / G1)Carros envolvidos em suposto racha em Campinas, SP (Foto: Juliana Cardilli / G1)












2º dia
Além do interrogatório dos réus, os advogados de acusação e defesa terão duas horas e meia para cada dissertação, e mais duas horas de réplica. Somente após as considerações finais da promotoria e da defesa dos acusados, os jurados irão decidir se haverá sentença para condenação ou absolvição. A previsão é que todos os ritos demorem pelo menos 9 horas.
Fabrício
O interrogatório do empreiteiro Fabrício Narciso Rodrigues da Silva, de 37 anos, começou às 11h26 e terminou às 11h59. O réu negou que participasse de um racha e reforçou que não havia ingerido bebida alcoólica. Silva também disse ao júri que não conhecia Adriane.
O dono do Camaro reconheceu que dirigia acima dos 60km/h permitido na via, mas defendeu que "não pôs a vida de ninguém em risco". "Passei a cinco metros dele. O Kaio (Muniz Ribeiro, vítima) me viu e continuou andando", disse Silva.
Durante o depoimento, o empreiteiro ainda negou ter visto o acidente e disse que só passou de novo pelo local onde o lutador foi atropelado porque levava um amigo em casa. 
Como foi o 1º dia
Durante a sessão, o juiz Sérgio Araújo Gomes ouviu relatos de sete testemunhas de acusação e defesa, incluindo a mulher de Silva, um ex-sócio de Adriane, policiais militares que registraram a ocorrência à época do atropelamento e o funcionário de um posto de combustíveis localizado a 80 metros do ponto onde ocorreu o acidente na Avenida Júlio Prestes, no bairro Taquaral.
Foram ouvidos ainda dois peritos do Instituto de Criminalística (IC), que prestaram esclarecimentos sobre laudos que tratam da forma como ocorreu o acidente. Um deles, ao considerar imagens de uma câmera de segurança, entre outras avaliações técnicas, estimou que o empreiteiro dirigia o Camaro com velocidade entre 80,5 km/h e 92,4 km/h; enquanto o Audi da empresária era conduzido entre 123,58 km/h e 132,38 km/h, considerando a margem de erro.
Avaliações
O advogado da família de Kaio Muniz Ribeiro, José Tavares Paes Filho, afirmou que ainda não está convicto de que houve racha, mas frisou que peritos confirmaram o excesso de velocidade.
"Algumas testemunhas corroboraram para aquilo que o laudo apresentou, que havia excesso de velocidade, ingestão de bebida alcoólica. Que houve um racha eu não estou convicto ainda, mas que havia velocidade excessiva sim. Então, isso tudo pode trazer uma condenação, o que nós vamos lutar para conseguir", destacou após término da sessão.
Ralph Tórtima Stettinger Filho, defensor do empreiteiro, disse que o dia foi positivo para a defesa e reafirmou que Silva não teve qualquer tipo de participação. "Achei que foi muito positivo para a defesa. [...]  A responsabilidade é exclusiva da Adriane, que é a condutora do Audi [...] Inclusive, hoje os policiais deixaram evidente que essa questão do racha é uma mera interpretação, poderia muito bem ser uma perseguição", destacou.
Já Guilherme Madi Rezende, advogado da empresária, alegou que não houve racha. "Me parece que ficou muito clara, especialmente a questão de que não houve racha, o que todo mundo sempre negou. Então a gente acredita que amanhã vamos ter condições de explicar e dar toda a nossa versão [...] A Adriane nunca teve vontade de produzir esse resultado, esse resultado foi produzido através dela de um acidente [...] que de fato ela causou, e a defesa nunca negou."
O caso
O lutador Kaio César Alves Muniz Ribeiro morreu em 18 de novembro de 2011, após ter sido atropelado por um carro que supostamente participava de um racha durante a madrugada pela Avenida Júlio Prestes, no bairro Taquaral. Kaio Muniz Ribeiro era atleta da Federação do estado de São Paulo de Jiu-Jítsu, vice-campeão brasileiro e campeão paulista na categoria adulto.
Kaio foi atingido por um Audi, conduzido pela empresária que, segundo a polícia, disputava uma corrida ilegal com o empreiteiro que conduzia um Camaro. No local onde o lutador foi atropelado e morto, a velocidade máxima é de 60 km/h, mas a acusação afirma que os réus estavam acima do limite.
Imagem de circuito mostram carros envolvidos em suposto racha (Foto: Reprodução EPTV)Imagem de circuito mostram carros envolvidos em suposto racha  (Foto: Reprodução / EPTV)












Fonte: G1
A Caixa Econômica Federal explicou nesta quarta-feira (15) que as regras para os saques de dinheiro de contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) restringem as retiradas até o dia 31 de julho e que as pessoas que não conseguirem fazer as retiradas até o prazo limite não conseguirão fazer o saque em outra data.
"A Medida Provisória é clara: para o pagamento simplificado nestas duas condições – pedido de demissão ou demissão por justa causa –, o trabalhador tem que sacar o recurso até 31 de julho deste ano", disse Valter Nunes, diretor-executivo da Caixa.
Segundo Nunes, passada a data de 31 de julho, os saques de contas inativas só poderão ser feitos nas outras situações previstas em lei, como aposentadoria ou após a conta de FGTS permanecer sem depósitos por 3 anos ininterruptos.

Calendário

O governo divulgou na terça-feira (14) o calendário de saque das contas inativas do FGTS. A partir de março, mais de 30 milhões de trabalhadores terão direito a retirar o dinheiro. De acordo com o governo, são mais de R$ 43 bilhões parados nessas contas e o governo calcula que, desse total, R$ 34 bilhões serão sacados por trabalhadores.

Segundo a Caixa, abril deve ser o mês com mais saques de contas inativas. De todos os trabalhadores que podem sacar o benefício, 26% devem fazer a retirada em abril. Já o mês com a menor proporção é julho, com 8%.
Mais da metade dos trabalhadores tem, no máximo, R$ 500 para sacar, segundo o governo. Outros 24% têm saldo entre R$ 500 e R$ 1.500. Os dois grupos representam 80% do total de pessoas com direito a sacar o dinheiro. Os demais têm mais de R$ 1.500 a receber.

Como faço para consultar o meu saldo?

O trabalhador pode consultar o saldo pelo site da Caixa ou do próprio FGTS e através de aplicativo para smartphones e tablets (com versão para Android, iOS e Windows). Segundo a Caixa, o site criado para tirar dúvidas www.caixa.gov.br/contasinativas já recebeu mais de 26 milhões de acessos.
Outra opção de atendimento aos trabalhadores é o Serviço de Atendimento ao Cliente, pelo 0800 726 2017. No telesserviço será possível saber se a conta vinculada está apta para recebimento do valor disponível para saque, além de informações sobre os canais de pagamento. Para realizar a consulta do saldo no 0800 ou no site, o trabalhador deve informar seu número de CPF e PIS/PASEP (NIS).
O beneficiário pode ainda consultar seu extrato do FGTS presencialmente no balcão de atendimento de agências da Caixa. Também é possível ir a um posto de atendimento e fazer a consulta utilizando o Cartão Cidadão, desde que tenha em mãos a senha. Em caso de problema com essa senha, o trabalhador precisa comparecer a uma agência da Caixa para regularizá-la.

Como sacar?

Os saques poderão ser feitos nas agências e caixas eletrônicos da Caixa, dependendo, por exemplo, do valor. Além disso, o cliente que não tem conta na Caixa poderá optar por transferir os recursos do FGTS, de qualquer valor, para uma conta corrente ou conta poupança de qualquer outro banco, sem custo.
Sem o Cartão Cidadão: o trabalhador poderá sacar o dinheiro nos caixas eletrônicos da Caixa, sem o Cartão Cidadão, caso o saldo de cada conta inativa seja de até R$ 1.500. Para isso, ele só precisa ter a senha do Cartão Cidadão.
Com o Cartão Cidadão: o limite de saque, no Caixa Eletrônico, é de R$ 3 mil por conta inativa.
Lotéricas e correspondentes Caixa Aqui: os saques podem ser feitos com o Cartão Cidadão para valores de até R$ 3 mil por conta inativa.
Saques acima de R$ 3 mil e até R$ 10 mil: o trabalhador só precisa apresentar, na agência da Caixa, a carteira de identidade para fazer o saque ou a transferência para conta de outro banco, sem custo.
Saques acima de R$ 10 mil: além da identidade, será preciso apresentar a carteira de trabalho ou o termo de rescisão de contrato de trabalho vinculado à conta inativa.
Contas que aparecem ativas: se o trabalhador tem uma conta de FGTS vinculada a um emprego do qual se desligou até 31 de dezembro de 2015, mas que ainda aparece como "ativa", terá que comprovar o fim do vínculo através da carteira de trabalho ou rescisão do contrato de trabalho.
Quem não tiver a carteira de trabalho, informou o presidente da Caixa, terá que providenciar uma cópia do termo de rescisão do contrato de trabalho vinculado à conta inativa, e levá-la no momento do saque.
Fonte: G1