Mulher do humorista Shaolin posta informação sobre a morte do marido (Foto: Reprodução/Facebook)

O ator e comediante Josenilton Veloso, o Shaolin, morreu aos 44 anos nesta quinta-feira (14) após uma parada cardiorrespiratória, em uma clínica particular de Campina Grande, no Agreste da Paraíba. Shaolin recebia cuidados médicos em casa desde 2011, após sofrer um acidente.
A informação foi publicada no Facebook de Laudiceia Veloso, viúva do artista.

"#‎LUTO‬ Depois de 1821 dias, nosso guerreiro terminou sua batalha. É com muita tristeza que divido a nossa dor com todos vocês. Shaolin apresentou um quadro febril nesta terça e que, infelizmente evoluiu para uma infecção, precisando de internação imediata. Recebemos a notícia do hospital, neste momento, que ele sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu. As informações sobre velório e local de sepultamento, divulgarei mais tarde. Obrigada a todos pelas orações e pela força!", informou a viúva pela rede social.

Familiares do artista confirmaram ao G1 que o velório e o enterro vão acontecer no cemitério Campo Santo Parque da Paz, na avenida Assis Chateaubriand, número 5.460, no bairro Velame, em Campina Grande. O velório fica aberto ao público das 11h (horário local) até as 15h, quando a cerimônia será reservada à família. O enterro está marcado para às 17h.
Shaolin sofreu um acidente no dia 18 de janeiro de 2011 na rodovia federal BR-230, em Campina Grande. No mesmo dia, Shaolin foi socorrido e internado no Hospital de Emergência e Trauma da cidade. Pouco tempo depois, foi transferido para o Hospital das Clínicas, em São Paulo, onde foi submetido a cirurgias e ficou internado por cerca de cinco meses.
Fonte: G1
A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira (7), em um café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto, que o país vai ter que "encarar" uma reforma da Previdência Social.Sem detalhar as medidas que pretende propor para modificar o sistema previdenciário, Dilma sinalizou que pode sugerir o estabelecimento de uma idade mínima para aposentadoria.
A presidente destacou aos jornalistas que há várias maneiras de se promover uma reforma previdênciária, entre as quais a fixação da idade mínima para aposentadoria e também a definição de novas regras que consideram idade e tempo de contribuição.Segundo ela, atualmente, os brasileiros estão envelhecendo mais e, por esse motivo, "não é possível" que a idade média de aposentadoria no país seja de 55 anos.Ela observou que, nos últimos anos, a expectativa de vida da população brasileira aumentou em torno de 4,6 anos. Dilma ponderou que, nesse ritmo, no futuro não haverá trabalhadores em número suficiente para sustentar a Previdência Social.O Brasil é um dos poucos países do mundo que não exigem uma idade mínima para a aposentadoria. De acordo com a presidente, todos os países desenvolvidos buscaram nas últimas décadas aumentar a idade mínima.
"Nós estamos envelhecendo mais e morrendo menos. Nossa expectativa de vida nos últimos anos aumentou talvez de forma bastante significativa, em torno de 4,6 anos. Isso implica que é muito difícil você equacionar um problema. Não é possivel que a idade média de aposentadoria no Brasil seja de 55 anos. Para as mulheres, um pouco menos", declarou.
"O Brasil vai ter de encarar a questão da Previdência. Você tem várias formas de encarar a questão da Previdência. Os países desenvolvidos – e não falo os emergentes, os grandes emergentes – não têm assim uma política clara de aposentadoria comparável com a nossa, mas todos buscaram aumentar a idade de acesso, a idade mínima para acessar a aposentadoria. Tem esse caminho", acrescentou.Atualmente, a norma em vigor para aposentadoria no Brasil, sancionada por Dilma em novembro de 2015, varia progressivamente de acordo com a expectativa de vida da população.A chamada regra 85/95 progressiva definiu uma pontuação mínima para homens e mulheres, a cada dois anos, para receber 100% do benefício de aposentadoria.Nesta quinta, Dilma também mencionou a possibilidade de o país estabelecer uma nova regra que misture idade com tempo de contribuição, a exemplo do 85/95 progressivo.
"Tem um outro caminho também, que é o 85/95 móvel, progressivo, que resultará na mesma convergência", afirmou.
Internamente, integrantes do governo avaliam a reforma da Previdência Social como uma medida urgente para sanear as contas públicas. No entanto, a proposta sofre resistência tanto do PT quanto das centrais sindicais, um dos principais segmentos de apoio ao governo Dilma.Prevendo as dificuldades que enfrentará para promover mudanças na Previdência Social, a presidente advertiu que eventuais mudanças nas regras de aposentadoria não irão retirar direitos adquiridos."Não se pode achar que isso [reforma da previdência] vai afetar os direitos adquiridos. As coisas afetam daqui para frente. E há outro problema: o tempo de transição. Ninguém faz uma reforma dessas sem considerar o período de transição, levando em conta os direitos adquiridos", destacou a presidente.A presidente prometeu ainda que as alterações previdenciárias serão debatidas antecipadamente com a sociedade.Segundo ela, o governo pretende discutir o assunto com um fórum que irá contar com representantes de trabalhadores, empresários, parlamentares e integrantes do Executivo federal.
Erros do governo
Em outro trecho do café da manhã desta quinta, a presidente Dilma foi questionada pelos jornalistas sobre "erros" que o governo cometeu na economia.Segundo ela, o "maior erro" foi o Planalto não ter percebido "o tamanho da desaceleração econômica". Ela disse que um fator que agravou a crise na economia brasileira foi a seca enfrentada pelo país no ano passado, a pior da História, segundo ela.
"Acho que o maior erro do governo, ainda em 2014, foi nós não percebermos o tamanho da desaceleração que ocorreria com efeitos externos e internos, com a crise de países com os quais nos relacionamos, e a queda brutal do preço de commodities. Ligado a isso, enfrentamos a pior seca, que é esta."
"Esses são alguns dos erros, mas podem ter tido outros. Qualquer atividade humana é passível de erros, e, no governo não pode ter erros, principalmente na gestão", completou Dilma.
Reequilíbrio fiscal  e inflação
A presidente também disse que governo vai buscar o reequilíbrio fiscal para conter a inflação, que ultrapassou o teto da meta, de 6,5%, em 2015. Ela disse que o objetivo do governo é que a inflação volte, "o mais rápido possível", para o centro da meta, de 4,5%."O reequilíbrio fiscal é fundamental para a redução da inflação.Temos que reduzi-la. Nosso objetivo é que volte o mais rápido possível para o centro da meta e o mecanismo é o reequilíbrio fiscal. Também para perseguir o superavit de 0,5%, porque garantindo isso, terá condições para que a inflação se reequilibre e volte para o centro da meta", afirmou Dilma. 
"O BC [Banco Central] dá horizonte de 2017 e nós queremos nos aproximar da inflação de cima da meta ainda este ano. Temos de ter expectativa de que 2016 será um ano melhor", continuou a presidente.
Ela afirmou também que o governo vai buscar o diálogo para aprovar nos próximos meses medidas que, segundo ela, vão ajudar na recuperação da economia.Entre essas medidas, a presidente listou a volta da CPMF, e a aprovação da DRU (Desvincuação de Receitas da União)."Um dos pontos é aprovar a CPMF. É visível que estados e municípios precisam desse recurso. Asseguro que uma parte resolve. A cpmf não é só para o reequilíbrio fiscal, mas uma questão de saúde pública."
A presidente também defendeu a aprovação no Congresso Nacional de projetos que, segundo ela, permitirão a implantação de uma política de exportações "agressiva" e focada na abertura de relações comerciais com outros países
Ainda no tema economia, Dilma repetiu o ministro Jaques Wagner ao afirmar que não há "coelho na cartola" para tratar a situação que o país atravessa. Ela voltou a apontar, entre as causas para a crise, a queda no preço de commodities.
"Acho que não tem coelho na cartola na economia, porque a instabilidade macroeconômica tem a ver com duas grandes ações: estabilidade macroeconômica e a arrecadação, que sofreu profundamente com o fato de queda do superciclo das commodities. Tudo isso, de forma acentuada, provocou a queda de receita", continuou a presidente.
Juros
Apesar de ter falado abertamente sobre inflação, reforma da Previdência Social e CPMF, Dilma evitou tecer comentários sobre o atual patamar de juros do país. A política de juros brasileira é gerida pelo Banco Central, que tem autonomia para aumentar ou reduzir os juros.
"Há muito tempo, não me manifesto sobre juros. Não analiso, não falo ou teço comentários. É uma área muito delicada para dar palpite", disse a presidente aos jornalistas.
Investigações em 2016
No encontro com jornalistas, a presidente também abordou as investigações da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. Para ela, é preciso manter o direito de defesa das pessoas e acabar com a "espetacularização" das apurações.
Sem citar um caso específico, a presidente disse que destruir empresas não é uma ação "adequada" no combate à corrupção.
Ela disse ainda ter "medo" de vazamentos sobre as informações obtidas por investigadores e afirmou que não se pode ter "dois pesos e duas medidas" no país.
"Como presidenta, reconheço a importância das investigações e, em médio ou longo prazos, teremos relação mais correta com a coisa pública. A impunidade começou, de fato, a ser ameaçada", declarou.
Embora não tenha falado diretamente do processo de impeachment que enfrenta na Câmara dos Deputados,  Dilma disse teve a vida virada "aos avessos".
"Tenho certeza que devo ter sido virada dos avessos e tenho clareza que podem continuar me virando dos avessos. Sob minha conduta não paira embaçamento algum", afirmou.
Relação com Temer
Dilma também falou rapidamente sobre a relação com o vice-presidente Michel Temer. A relação entre eles vive o momento de maior desgaste desde que os dois assumiram o Palácio do Planalto, em janeiro de 2011.
No mês passado, Michel Temer enviou a ela uma carta na qual apontou suposta desconfiança dela em relação a ele. O conteúdo da mensagem gerou intensa repercussão política em Brasília e o resultado dela foi um anúncio, por parte dos dois, de que a relação entre eles será "institucional" de agora em diante.
Perguntada sobre como está a relação, Dilma disse que está "ótima". Indagada, então, sobre se acha que Temer trabalhou para ocupar a Presidência no lugar dela, Dilma respondeu: "Não acho".
Após o café, a presidente seguiu para Porto Alegre para visitar a filha, Paula, e o neto Guilherme, que nasceu nesta manhã. O bebê é o segundo neto da presidente.
Fonte: Globo
Morreu na manhã desta terça-feira (20) em Fortaleza, aos 80 anos, o diretor de programação do Sistema Verdes Mares (SVM), jornalista Edilmar Norões. Dentro do SVM, começou a trabalhar há 58 anos na Rádio Verdes Mares. Estava na TV Verdes Mares desde a fundação em  janeiro de 1970. Era casado com Lucila Studart Norões e tinha seis filhos, sete netos e dois bisnetos.

Edilmar Norões foi presidente da Associação Cearense das Emissoras de Rádio e Televisão.

O velório ocorrerá na Funerária Ethernus a partir da tarde desta terça-feira (20). O sepultamento será na quarta-feira (21) no Cemitério Parque da Paz em Fortaleza a partir das 10 horas da manhã.

Morreu no Rio, na manhã desta terça-feira (20), a atriz Yoná Magalhães, de 80 anos. Ela estava internada, desde o dia 18 de setembro, na Casa de Saúde São José, no Humaitá, Zona Sul do Rio. A atriz foi iternada devido a um quadro de insuficiência cardíaca. Após uma cirurgia, ela foi para a UTI, onde permaneceu até esta terça.
Atriz de"Deus e o Diabo na Terra do Sol" (1964), Yoná Magalhães entrou para a vida artística para ajudar a família quando o pai ficou desempregado. “Eu tinha que ajudar de alguma maneira, não sabia muito como, queria continuar os meus estudos. Gostava de brincar de teatro, essas coisas que todo mundo faz. Então eu digo: ‘Quem sabe não é por aí, né?’ Fui fazendo pequenas pontas, pequenos papéis, isso em meados da década de 1950, até que consegui um contrato com a Rádio Tupi”.
Yoná Magalhães Gonçalves nasceu no dia 7 de agosto de 1935, no bairro do Lins, no Subúrbio do Rio de Janeiro. Depois de passar pela rádio, ela estrelou sua primeira telenovela, convidada por Antônio Leite.
Yoná deu entrada na São José, no Humaitá, com um quadro de insuficiência cardíaca. (Foto: Henrique Almeida / G1)Yoná deu entrada na São José, no Humaitá, com um quadro de insuficiência cardíaca. (Foto: Henrique Almeida / G1)

Em seguida, participou de novelas e do Grande Teatro da TV Tupi e excursionou pelo Brasil com as peças "O Amor é Rosa Bombom e Society em Baby-Doll", em 1962, com a companhia de André Villon e Ciro Costa.
Fonte: G1




Um radialista foi morto enquanto apresentava seu programa ao vivo, no município de Camocim, distante 271,46 km de Fortaleza. Segundo a Polícia, dois homens chegaram de moto na emissora, renderam a recepcionista e efetuaram três disparos contra Glaydson Carvalho, sendo dois no peito um contra a cabeça do locutor.
Os dois homens chegaram em uma moto de cor branca. A dupla, com um papel em mãos, informou na recepção que queria anunciar. A recepcionista logo foi rendida e eles anunciaram um assalto. Os criminosos mexeram na bolsa da vítima e recolheram o valor de R$300. Um deles entrou no estúdio, mandou o operador de áudio se enconder de baixo da mesa e efetuou os disparos contra o radialista.
Após o crime, os homens seguiram em fuga pela Rua Antonio Zeferino Veras. Em seguida, a recepcionista entrou no estúdio e encontrou o corpo de Gleydson. Ela ligou para o marido que se deslocou até a rádio e acionou a Polícia. 
De acordo com informações do major Artunane Aguiar, responsável pela 3ª Companhia do 3º Batalhão da Polícia Militar, o comunicador estava recebendo ameaças de morte pelo Facebook.O radialista era proprietário da Rádio Liberdade 90,3, ele apresentava o programa diariamente no horário de 12:00h às 14:00h. com assuntos variados. A Polícia trabalha com a suspeita do crime ter motivações políticas. No perfil do locutor, ouvintes e moradores da região lametam a morte do comunicador. Ele era conhecido no município por "O Amigão".
Equipes de Força Tática de Apoio (FTA) e do Comando Tático Rural (Cotar) estão nas estradas, de entrada e saída, da cidade verificando cada veículo e moto.
Fonte: DN
A Polícia Civil do Estado do Ceará apreendeu durante a realização de uma operação de combate ao tráfico de anabolizantes 12 mil comprimidos. De acordo com a Polícia, um homem foi preso no bairro Papicu.
Segundo a Polícia, a carga foi a maior apreendida este ano no Ceará. Dentre os medicamentos apreendidos foram encontrados comprimidos com substâncias de inibição de apetite com venda restrita, além de substâncias anabolizantes
A Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) irá apresenta o material apreendido e a identificação do suspeito preso na tarde desta terça-feira (19), na sede do órgão. 
Operação Esteroides
No final do mês de abril, a Polícia Federal realizou a "operação esteroides" em parceria com Receita Federal, Secretaria da Fazenda do Estado do Ceará (Sefaz) e Vigilância Sanitáriade Fortaleza. A Operação teve como objetivo combater o comércio ilegal de medicamentos, substâncias anabolizantes e suplementos alimentares.
Foram expedidos pela Justiça Federal 18 mandados de busca e apreensão. Destes, cinco foram cumpridos em estabelecimentos comerciais e dez em residências localizadas em Fortaleza. Os demais foram cumpridos em Recife. Conforme a PF, o material era oriundo doParaguai e dos Estados Unidos. Ao chegar ao Ceará, era ainda recambiado ao Recife, capital de Pernambuco.
Fonte: DN
 Um dos medicamentos incluídos é o trastuzumab que está aprovado no SUS somente para o tratamento posterior à cirurgia, para prevenir que a doença volte Foto: Info Farmácia
Um dos medicamentos incluídos é o trastuzumab que está aprovado no SUS somente para o tratamento posterior à cirurgia, para prevenir que a doença volte Foto: Info Farmácia
A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou neste mês a inclusão de 16 novos medicamentos para tratar o câncer na Lista-Modelo de Medicamentos Essenciais para Adultos (EML) e Crianças (eMLC).
Agora a organização considera como prioritários para o tratamento oncológico um total 46 fármacos, que devem ser oferecidos no sistema público de todos os países. Os novos fármacos foram sugeridos à organização por um estudo feito por 90 médicos espalhados pelo mundo.
Um dos colíderes da força-tarefa do estudo, Gilberto Lopes, do Centro Paulista de Oncologia do Grupo Oncoclínicas do Brasil, ressaltou que esta foi a maior inclusão de medicamentos desde a criação da lista, em 1977. “Ficamos muito contentes que a OMS aprovou 16 das 22 drogas que sugerimos. Elas têm impacto significativo na sobrevida e, muitas vezes, na qualidade de vida dos pacientes”, informou Lopes.
“Ela inclui alguns medicamentos que já são genéricos, mas também de alguns de alto custo, como o trastuzumab, o imatinib e o rituximab, que são usados para tratamento de câncer de mama, mieloide crônica e linfoma, respectivamente”, disse.
SUS
O oncologista lembrou que o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece vários dos medicamentos recém incluídos na lista, mas alguns são restritos a tratamentos específicos.
Ele citou, como exemplo, o trastuzumab que está aprovado no SUS somente para o tratamento adjuvante, que é posterior à cirurgia, para prevenir que a doença volte. “A lista da OMS agora também inclui a droga para o tratamento de pacientes com a doença mais avançada, metastática, para que elas vivam melhor e por mais tempo. Essa é uma das novidades da lista deste ano”, declarou.
Lopes comemorou também o fato de a OMS ter sinalizado que a atualização da lista-modelo passará a ser anual ou bienal. “A última revisão ocorreu há mais de uma década, mas conseguimos chegar a um acordo de que essas revisões devem ser periódicas e não só quando há pressão muito grande de pacientes e médicos”, disse.
Fonte : Agência Brasil
Ambulâncias de diversos municípios do Interior do Estado chegam durante todo o dia com mais pacientes, que, sem espaço adequado, são "acomodados" nos corredores da unidade, referência no tratamento infantil de crianças FOTO: ÉRIKA FONSECAAmbulâncias de diversos municípios do Interior do Estado chegam durante todo o dia com mais pacientes, que, sem espaço adequado, são "acomodados" nos corredores da unidade, referência no tratamento infantil de crianças FOTO: ÉRIKA FONSECA
Em meio ao caos na saúde pública, crianças com sintomas de dengue, sarampo, catapora e outras viroses lotam os corredores do Hospital Albert Sabin, na Vila União. Os pais e familiares dos pequenos pacientes reclamam da falta de médicos, consultas e atendimento prioritário aos doentes com necessidades especiais. Ao todo, foram registradas 57 crianças nos corredores.
Na entrada da unidade, na recepção e nos corredores, meninos com febre, tosse, dor de cabeças e manchas pelo corpo aguardam atendimento médico especializado ou mesmo a primeira consulta. Ambulâncias de diversos municípios do Interior do Estado chegam durante todo o dia com mais pacientes.
A dona de casa Dayane Nunes tentava, desde segunda-feira (11), levar seu filha, de 6 anos, com sintomas de dengue, ao hospital. Ela chegou por volta de 11h30 e saiu sem atendimento às 23h. Ontem, a mãe levou novamente a criança, e um exame de sangue diagnosticou o baixo número de plaquetas, confirmando o quadro de dengue. Dayane aguardou durante todo o dia a transferência da filha para um leito em outra unidade, mas não obteve resposta até a noite de ontem. "Nossas crianças estão sendo atendidas como animais. Falta alimento e medicação. É triste", lamentou a mãe.
Moradores de outros municípios também procuram a unidade por ser um centro de referência em atendimento especializado a crianças e adolescentes. Ana Raquel da Silva, 21, tia de um bebê de nove meses, enfrentou o sol e o transporte público, saindo de Maracanaú, para poder conseguir assistência para o seu sobrinho. "Estou desde 6h30 com o meu bebê. Ele deu duas convulsões dentro do coletivo, não sei o que fazer", revelou.
Foi constatado, em exame médico, que a criança estava com catapora. Conforme o documento, ela apresentou erupções cutâneas, coceira, falta de apetite, dores de cabeça e na barriga.
O Sindicato dos Médicos do Estado do Ceará divulgou, no "Corredômetro" de ontem, o registro de 397 pacientes sem leitos, "acomodados" em corredores de hospitais de emergência de Fortaleza.
Deputados estaduais são barrados na entrada do Hospital Albert Sabin
Uma comissão formada pelos deputados estaduais Audic Mota, Danniel Oliveira, Silvana Oliveira e Walter Cavalcante foi barrada na entrada da Emergência do Hospital Albert Sabin e só conseguiu acesso após contato com a assessoria de comunicação da unidade. No local, os parlamentares constataram a superlotação. Ao tentar ingressar na unidade, o segurança vetou a entrada, apesar de o grupo ter se identificado como deputados.
Diretoria do hospital recebe comissão de parlamentares
Após o desentendimento, os partidários foram recebidos pela assessoria de imprensa e, em seguida, pela diretora do hospital, Marfisa Portela, que estava em horário de almoço. Segundo os deputados, ela informou que a unidade está sofrendo com a falta de leitos e verbas por parte do Estado. As informações e imagens coletadas no hospital serão apresentadas em uma audiência na Assembleia Legislativa.
O Hospital Albert Sabin informou, por meio de nota, que conta com 306 leitos divididos em enfermarias, observação, UTI Pediátrica, UTI Neonatal, oncologia e pós-cirúrgicos. Destes, 45 são de UTIs. Devido ao atual período sazonal e aumento progressivo da demanda, como casos de sarampo e coqueluche, a equipe foi reforçada.
Houve aumento da quantidade de leitos de retaguarda na Sociedade de Assistência e Proteção à Infância (Sopai, 80) e Hospital da Mulher (30), além do acréscimo de 15 leitos no Albert Sabin. Em média, 12 a 15 transferências são feitas por dia. Neste ano, até abril, 3.196 internações foram registradas. A equipe clínica e técnica diária, a cada turno, é de dez pediatras e sete enfermeiros e um auxiliar de enfermagem para cada seis leitos. A quantidade pode ser alterada para mais, segundo a demanda.
Fonte: DN
dilma
Dilma contou que por causa dos novos hábitos alimentares, deixou de tomar remédios e passou a tomar vitaminas
REUTERS
A presidente Dilma Rousseff disse nesta terça-feira (12) que perdeu 15 quilos nos últimos meses. Em seguida, foi chamada pelo prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), de "Dilminha olímpica".
A presidente afirmou que não tem segredo para perder peso. Ela disse que é preciso fechar a boca e fazer ginástica.
"Sinto muito, meninas, mas um pouquinho tem que fechar [a boca], equilibrar a comida, e fazer uma ginasticazinha, uma caminhadinha. Não tem regime fácil", disse a presidente, em visita à sede do comitê organizador da Olimpíada de 2016, no centro do Rio.
Dilma contou que por causa dos novos hábitos alimentares, deixou de tomar remédios e passou a tomar vitaminas.
"Estou fazendo campanha. Estou, sim, fazendo e acho que as pessoas ficam melhores em termos da saúde. Eu estou melhor. Eu tomava uma série de remédios. Reduzi meus remédios e praticamente parei de tomar remédios. Tomo vitamina agora", acrescentou.
Pacote de concessões
Na entrevista coletiva, Dilma anunciou que o governo federal vai lançar, em três etapas, opacote de concessões. A presidente contou que o primeiro será um "grande programa de concessão de logística" (estradas, portos, aeroportos e ferrovias). A intenção é fazer o anúncio na próxima semana. Em seguida, a presidente disse que vai lançar "o programa de energia elétrica para os próximos anos". A última fase será o "Minha Casa Minha Vida 3".
"São as três etapas que vamos cumprir, todas elas em andamento", afirmou Dilma, logo após se reunir com os integrantes do comitê organizador dos Jogos.
A presidente disse que a aprovação do ajuste fiscal não tem relação com o pacote de concessões.
RIO-16
Dilma disse que irá ao Rio sistematicamente para acompanhar a organização dos Jogos nos próximos meses. "Chegou a hora de uma integração ser maior. Temos que buscar o problema onde ele está", afirmou.
"Num evento desta magnitude, temos que resolver problemas todo dia", acrescentou a presidente. A Olimpíada do Rio está orçada em R$ 38,2 bilhões, em valor parcial, já que parte das obras não têm custo definido.
O presidente interino da Autoridade Pública Olímpica (APO), Marcelo Pedroso, deve assumir definitivamente o comando do órgão. Desde fevereiro, o cargo está vago. Na ocasião, o general Fernando Azevedo e Silva pediu demissão
"A APO tem um presidente interino [Marcelo Pedroso]. Possivelmente esse companheiro vai se transformar em presidente permanente", contou.
Protesto
Durante a reunião de Dilma na sede do comitê organizador dos Jogos, cerca de 40 manifestantes (oito contra o governo e o restante a favor) estavam na porta do prédio. Eles trocavam insultos verbais, mas não houve agressões físicas.
O único momento em que os ânimos se exaltaram foi quando os manifestantes contra o governo gritaram "eu vim de graça" para os petistas. Houve um início de empurra-empurra, mas tudo foi controlado rapidamente.
FONTE: DN
A associação de consumidores Proteste entrou com uma ação civil pública nesta terça-feira (12) contra as operadoras Vivo, Oi, Claro, TIM, e NET. A entidade pediu uma liminar para que as empresas sejam impedidas de comercializar novos planos com previsão de bloqueio à conexão após o fim da franquia dos planos de internet fixa e móvel. O pedido foi feito com base no Código de Defesa do Consumidor (CDC) e no Marco Civil da Internet. Caso tenha sucesso, a medida valerá para todo o país.
"O bloqueio do acesso à internet em casos em que o consumidor está com a conta em dia fere não só o direito à continuidade do serviço de interesse público e essencial, nos termos do inc. IV, do artigo 7º do Marco Civil da Internet, mas também o princípio da neutralidade da rede, nos termos do inc. IV, do artigo 3º e caput do art. 9º, da mesma lei", justifica a advogada Flávia Lefèvre, especialista em direito do consumidor e representante da sociedade civil no Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br).
Segundo Lefèvre, que é advogada da Proteste, o Marco Civil da Internet estabelece que o serviço de acesso à rede é essencial para o exercício da cidadania e só pode ser interrompido caso haja falta de pagamento, o que não é o caso quando o consumidor compra um pacote com um número limitado de transmissão de dados.
Para a ONG, é abusivo alterar contratos, mesmo os que já estavam em vigor antes da aprovação do Marco Civil da Internet, com base em resolução editada pela Anatel dizendo que as operadoras podem alterar contratos desde que avisem com 30 dias de antecedência porque o serviço de conexão não é considerado um serviço de telecomunicações, segundo a Lei Geral de Telecomunicações e Portaria editada pelo Ministério das Comunicações.
"O que as empresas podem fazer é reduzir a velocidade da conexão uma vez que o consumidor atingir o limite da franquia. Isso vinha sendo feito até o começo deste ano, quando as operadoras decidiram interromper o serviço", diz Lefèvre.
Sem conhecimento
Procurado pela reportagem, o SindiTelebrasil, sindicato das empresas de telefonia, disse não ter conhecimento da ação e, portanto, não poder opinar sobre ela. 
Fonte: DN
Marco Faria
Marco Faria, diretor regional da NET
FOTO: REGINA CARVALHO
Na última quarta-feira (06/05), a Secretaria Municipal de Educação de Fortaleza iniciou parceria com a NET, sendo beneficiada pelo projeto NET Educação, que fornece internet e TV a cabo para escola públicas do município. Em solenidade realizada no auditório Murilo Aguiar, da Assembléia Legislativa, a parceria foi formalizada contando com a presença do Secretário da Educação, Jaime Cavalcante, além do Diretor Regional da NET, Marco Faria, da gerente de responsabilidade social da empresa, Daniely Gomiero, e do diretor institucional, Fábio Andrade. Na ocasião, foi iniciado também o Curso Educonex@o, parceria da NET com o Instituto Crescer, que capacita professores, com aulas à distância e presenciais, e contou com palestra de Luciana Allan, diretora técnica do Instituto Crescer.
Durante o evento para assinatura do contrato de doação, o secretário Jaime Cavalcante ressaltou a importância da parceria e parabenizou o Curso Educonex@o. Ao todo, 64 professores da rede pública de Fortaleza irão participar nos próximos oito meses do Curso Educonex@o, promovido pelo NET Educação (www.neteducacao.com.br) em parceria com o Instituto Crescer e com a secretaria de educação do município. O curso, com início em abril, além de ser realizado à distância, este ano vai contar com quatro encontros presenciais de 8 horas, dois no primeiro semestre e dois no segundo semestre. O Secretario Municipal da Educação de Fortaleza, Jaime Cavalcante, agradeceu a parceria e parabenizou a seriedade e conteúdo do curso. 
Marco Faria, diretor regional da NET, ressaltou a importância do projeto NET Educação para a empresa. "A NET tem como três de seus pilares o investimento em educação, cultura e cidadania. Estamos muito felizes de estarmos aqui lançando o NET Educação. Acreditamos muito nesse projeto. Junto com a secretaria, a NET quer ajudar a cidade de Fortaleza para que tenha acesso à educação de qualidade por meio da tecnologia e do encantamento dos alunos”, afirmou. 
A gerente de responsabilidade social da NET Daniely Gomiero destacou ainda a transformação que a educação pode promover nas pessoas. "Desde início acreditamos muito no trabalho do Instituto Crescer e entendemos que faz sentido levar para os educadores essa nova linguagem tecnológica. Quando falamos em internet, temos uma grande ferramenta de educação e a NET pode oferecer isso. A NET conecta as pessoas com o mundo e nós sabemos que podemos promover essa conexão transformando o mundo e fazendo um mundo melhor. O Educonex@o tem esse propósito. A gente realmente acredita nesse poder de transformação que vocês professores têm. Estamos muito felizes de poder oferecer essa oportunidade”, frisou.
Também faz parte da iniciativa de responsabilidade social da NET o Portal NET Educação (www.neteducacao.com.br), com acesso livre e gratuito, que tem como objetivo contribuir com a educação brasileira por meio do incentivo à utilização das novas mídias na sala de aula, nos relacionamentos familiares e também na educação não formal. Outro projeto é o programa quinzenal NET Educação na TV,  transmitido pelo canal NET Cidade e disponível no Youtube (www.youtube.com/neteducacao), que apresenta uma nova visão sobre a educação no Brasil e seus agentes transformadores. Além disso, a NET conta ainda com o NET Voluntariado, criado para estimular o engajamento dos colaborares e seus familiares em trabalhos voluntários.
Petrobras
Em 2010 a Petrobras estava na 20ª posição e chegou a ficar no Top10 em 2011, quando alcançou a 8ª posição
REUTERS
A Petrobras caiu para a 416ª posição na lista das maiores empresas do mundo divulgada anualmente pela revista Forbes. Ano passado a estatal brasileira figurava na 30ª posição, o que significa uma queda de quase 400 posições. O ranking elenca 2 mil das maiores companhias de capital aberto em diversos países. 

Em 2014 a Petrobras foi avaliada em US$ 86,8 bilhões, mas seu valor de mercado caiu pela metade no levantamento de 2015: chegando a US$ 44,4 bilhões. A revista ressalta que a empresa é uma das "maiores perdedoras de alto perfil" e cita os ecândalos contábeis e de corrupção como os principais culpados pela desvalorização.
 OAB-CE cobra R$ 980 mi da Petrobras por danos
Além disso, o número de empresas brasileiras que integram a lista caiu de 25, no ano de 2014, para 24, neste ano. A empresa brasileira melhor colocada é o Itaú Unibanco, que ocupa a 42ª posição. Logo depois está o Banco Bradesco (61º lugar), Banco do Brasil (133º lugar) e Vale (413º lugar).
Para elencar as empresas, a Forbes faz um cálculo no qual pesa as receitas, os lucros, os ativos e o valor de mercado das mesmas. Neste ano, todas as 2.000 somam um total de receita de US$ 39 trilhões, lucros de US$ 3 trilhões, ativos que alcançam os US$ 162 trilhões e valor de marcado de US$ 48 trilhões.
Primeiros colocados
As quatro empresas que estão no topo dessa lista são da China. O banco ICBC é o primeiro, com valor de mercado de US$ 278,3 bilhões. O China Construction Bank, Agricultural Bank of China e o Bank of China vêm na sequência.
Fonte: DN
Image-0-Artigo-1848743-1
Sindicalistas derrubaram sobre os deputados uma "chuva de petrodólares", réplicas de notas com as fotos de Dilma e do ex-presidente Lula
FOTO: AG. CÂMARA
 Após superar ameaças generalizadas de rebelião em sua base de apoio, o governo Dilma Rousseff (PT) conseguiu aprovar ontem, em uma tumultuada sessão no plenário da Câmara dos Deputados, o texto principal do primeiro item do seu pacote de ajuste fiscal.
Por margem apertada, 252 votos a 227, os deputados federais aprovaram a Medida Provisória 665, que traz como principal medida o aumento do tempo de trabalho para que a pessoa requeira pela primeira vez o seguro-desemprego: de seis para 12 meses - o governo queria originalmente 18 meses, mas foi obrigado a recuar. Restaram ainda alguns destaques ao texto a serem votados hoje.
As medidas de equilíbrio das contas públicas, elaboradas sob a chefia do ministro Joaquim Levy (Fazenda), tinham o objetivo de, ao todo, cortar R$ 18 bilhões em gastos, mas mudanças patrocinadas pelos Congressistas já reduziram essa economia prevista em cerca de 20%.
Protesto
Na votação no plenário, o PT foi bastante atacado por oposicionistas. Integrantes da Força Sindical, ligados ao deputado Paulo Pereira da Silva (SDD-SP), ocuparam as galerias e derrubaram sobre os deputados uma "chuva de petrodólares", réplicas de notas com as fotos de Dilma e do ex-presidente Lula, entre outros, em referência ao desvio de recursos envolvendo a Petrobras. Ao fim da sessão, houve ainda um panelaço, promovido por deputados de oposição.
O líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), fez a defesa do pacote. "Não estamos votando qualquer coisa para o governo, estamos votando uma matéria em que o que está em jogo é o futuro do Brasil".
A MP 665, traz, além da questão do seguro-desemprego, endurecimento da regra para concessão do abono salarial. Até então, a exigência do tempo mínimo trabalhado para ter acesso ao benefício era de um mês. O governo federal queria ampliar para seis, mas a Câmara reduziu para três.
Compõem ainda o pacote a MP 664, que restringe direitos previdenciários, e o projeto de lei que revê a política de desoneração da folha de pagamento de setores da economia.
Trabalhadores rurais
O plenário da Câmara dos Deputados rejeitou ontem um destaque apresentado pelo PSB que estenderia o benefício do seguro-desemprego a trabalhadores rurais que são contratados temporariamente. Os deputados federais, contudo, mantiveram o texto da Medida Provisória 665 que não estende esse benefício. A votação da MP 665 deve ser retomada hoje.
A China foi o país que mais executou presos no mundo em 2014, segundo o Relatório Anual sobre Pena de Morte, divulgado nesta terça-feira (31) pela Anistia Internacional. Embora os dados sobre penas de morte não sejam divulgados pelo governo chinês, por serem considerados segredo de Estado, a estimativa a entidade é que mais de mil pessoas tenham sido mortas no país.
O assessor de Direitos Humanos da organização, Maurício Santoro, explicou que os dados extraoficiais sobre números de prisioneiros executados na China são obtidos principalmente por meio da ajuda de ativistas de direitos humanos e parentes dos prisioneiros executados.
“Os números para pena de morte na China são extremamente opacos. É muito difícil ter acesso a esses dados. Mas podemos afirmar que houve pelo menos mil execuções na China, no ano passado. Isso significa que a China executou, sozinha, mais do que o restante do mundo junto”, declarou. “Algumas execuções ganharam visibilidade e outras foram parar na Suprema Corte chinesa, mas não temos informações sólidas para precisar quantas pessoas a China executou” acrescentou Santoro.
Oficialmente, as autoridades executaram mais de 20 pessoas com base na campanha “Linha dura”, que qualifica esse tipo de pena como uma resposta ao terrorismo e à criminalidade violenta na região autônoma Uigur, do Xinjiang. Mais três pessoas foram condenadas à morte em uma execução coletiva feita em um estádio, diante de milhares de espectadores.
O Irã é o segundo país que mais usa a pena de morte para punir condenados. Em 2014, as autoridades iranianas reconheceram 289 execuções, mas fontes de ativistas e entidades de direitos humanos e parentes de presos relataram mais 454, totalizando 743 execuções.
O relatório questionou a maioria dos procedimentos judiciais nesses dois países para as sentenças de morte por não terem respeitado normas internacionais. Nesses países e em outros, as sentenças foram baseadas em “confissões” que podem ter sido feitas mediante tortura ou maus-tratos. No Irã, algumas dessas confissões foram transmitidas pela televisão antes do julgamento, violando o direito dos réus à presunção de inocência.
Ainda segundo o relatório, mais de 19 mil presos em todo o mundo estavam no corredor da morte em 2014.
A Anistia Internacional é uma organização de direitos humanos com mais de 7 milhões de apoiadores em 216 países. A entidade investiga abusos e faz campanhas para proteger pessoas e comunidades que têm seus direitos humanos ameaçados ou violados. Em 1977, a entidade recebeu o Prêmio Nobel da Paz.
Jorge Mota
Presidente Jorge Mota encabeçou o pedido de efeito suspensivo do Fortaleza no Tribunal
FOTO: BRUNO GOMES
Cinco dias após a exclusão, o Fortalezaconseguiu retornar ao Campeonato Cearensede 2015. Na tarde desta terça-feira (31), o Pleno do Tribunal de Justiça Desportiva de Futebol do Ceará (TJDF-CE) concedeu efeito suspensivo da decisão do julgamento da última quinta-feira (26) e assegurou a presença do Tricolor no restante do Estadual.
Na semana passada, a Primeira Comissão Disciplinar do Tribunal determinou, por três votos a dois, a exclusão e o rebaixamento do Leão para a Série B da competição em 2016, além de multa de R$ 50 mil. No dia seguinte à decisão, o departamento jurídico tricolor, encabeçado pelo presidente Jorge Mota, protocolou pedido de efeito suspensivo, junto com a Federação Cearense de Futebol (FCF), que ingressou no processo como terceiro interessado.
> Entenda o caso David Madrigal
Nesta terça, o presidente do Tribunal, Jamilson Veras, indeferiu o recurso voluntário com pedido de efeito suspensivo da FCF, mas concecedeu o efeito suspensivo pedido pelo Leão "visando não tolher a agremiação de dano irreparável", conforme a decisão. Ainda não há data marcada para o julgamento do caso no Pleno do TJDF.
O Fortaleza, portanto, poderá disputar os jogos da semifinal do Cearense, contra o Icasa. A partida de ida será no próximo domingo (5), às 16h, no estádio Romeirão, em Juazeiro do Norte. Já o confronto de volta será no dia 19, no mesmo horário, no Castelão. O classificado enfrentará Cearáou Guarani de Juazeiro na final.
Clima tenso
Após a decisão do Tribunal, torcedores se revoltaram e chegaram a divulgar dados e informações pessoais de membros do órgão em redes sociais. Além disso, o prédio da FCF, onde também funciona o TJDF, foi alvo de protesto na madrugada do último sábado (28), sendo pintado de azul e vermelho e com disparo de coquetel molotov.
Na última segunda (30), a Polícia Civil instaurou inquérito para investigar os dois casos, que serão presididas pelo delegado titular do 34º DP, Romério Almeida.
Entenda o caso
O Leão foi julgado por recorrer à Justiça Comum antes de esgotar as esferas esportivas em 2002, de acordo com o Tribunal - a Procuradoria do TJDF reabriu o caso no dia 17 de março após ser oficiada pela FCF. Na ocasião, o clube alegou que o atacante costa-riquenho David Madrigal, do Ceará, estava atuando irregularmente, sem visto de trabalho, e recorreu ao TJD pedindo a perda de 17 pontos do Vovô. O Alvinegro conseguiu a vitória no Tribunal, e o Tricolor foi à 17ª Vara Cível da Justiça Comum. 
Fonte: DN

Operação Páscoa do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) vai coibir a comercialização de brinquedos em ovos de Páscoa que ofereçam algum tipo de risco para as crianças. A operação ocorre simultaneamente em todos os estados a partir de hoje(16) e irá até o próximo dia 20. O chefe da Divisão de Fiscalização e Verificação da Conformidade do Inmetro, Marcelo Monteiro, disse que a fiscalização é feita em duas etapas: inicialmente nos fabricantes e, depois, no comércio. Os fiscais coletam amostras de ovos que serão analisadas. Além de conferir a quantidade de chocolate, a fiscalização verifica, em especial, a segurança do brinquedo dentro do produto.
"Monteiro informou que o brinquedo é certificado compulsoriamente, ou seja, antes de ser comercializado, passa por testes de laboratório que demonstram se é seguro. Segundo ele, o brinquedo que não tiver o certificado de segurança será apreendido. "O fiscal vai inclusive notificar outros órgãos delegados do Inmetro para que, no país inteiro, hoja interdição ou apreensão desse produto. Aí, conseguiremos proteger mais a criança”, afirmou. Testes serão feitos
Durante a certificação do produto, são feitos testes que verificam o índice de toxicidade das tintas e do material usado na fabricação dos brinquedos, se há ponta cortante ou parte perfurante, ou algo que possa causar algum tipo de dano à saúde da criança. “Ainda assim, sabemos que todo processo pode apresentar alguma falha. Por isso, algumas amostras são coletadas quando o fiscal suspeita de alguma irregularidade e elas são levadas para o laboratório para fazer uma nova análise, se for o caso. Esse é um procedimento comum", disse Monteiro.
Os estabelecimentos que colocam à venda produtos que não tragam obrigatoriamente informações na embalagem são multados. A multa se estende ao fabricante ou importador que venda ao lojista ovos de Páscoa com produtos fora de conformidade que ele não possa atestar. “Isso não é culpa do comerciante. Ele é uma vítima, nesse caso. O penalizado, então, vai ser o fabricante”. Monteiro alerta, porém, que, se houver um ovo de chocolate vendido no mercado com um brinquedo que não está certificado, o comerciante também vai ser multado, porque “ele pode ver que está vendendo um produto cuja comercialização é proibida."
Multa pode chegar a R$ 1,5 milhão
A multa varia de R$ 100 a R$ 1,5 milhão – o cálculo é feito com base em critérios como tamanho da empresa, gravidade da infração e reincidência. “Os valores são calculados proporcionalmente”. A multa para um estabelecimento comercial reincidente, por exemplo, pode ir de R$ 5 mil até R$ 30 mil. “A de um fabricante, dependendo da irregularidade, da gravidade da infração, pode ser bem maior do que isso.”
Orientações
Para os pais e responsáveis que forem comprar ovos de Páscoa que contenham brinquedos, o Inmetro recomenda que verifiquem se há informação de que o brinquedo é certificado e se existe alguma restrição de faixa etária para crianças menores de 3 anos. “Se houver um produto, um brinquedo dentro do ovo que tenha partes pequenas que possam ser engolidas ou sufocar a criança, ele é considerado perigoso para crianças dessa idade. Essa informação tem que estar exposta na embalagem”, destacou Monteiro.
Segundo ele, os pais devem ainda observar a embalagem do produto, que pode ser tão ou mais perigosa do que um brinquedo sem certificado: a embalagem pode ter saco plástico, barbantes, tiras ou arames que causam acidentes com crianças no mundo inteiro. Monteiro ressaltou que, ao pegar um brinquedo dentro do ovo de Páscoa, os pais devem observar se o produto não apresenta algum tipo de defeito, falha de fabricação ou quebra que possa torná-lo inseguro.
Mais cinco estabelecimentos do varejo chegam ao OFF Outlet Fashion Fortaleza, localizado em Caucaia, a apenas 15 km do Centro da Capital cearense.
 
A Inbrands, detentora as marcas Ellus, Salinas e Richards chega com as três grifes. A cearense Smolder é mais uma marca local que já está em funcionamento no outlet center e a esperada loja Magazine do Inox oferece um mix de utilidades domésticas, com as conceituadas marcas Tramontina e Oxford Porcelanas.
 
O público já pode conferir na loja Ellus a sofisticação urbana que transformaram os jeans da grife em sonho de consumo. Além do jeans, carro chefe da marca, está disponível a linha completa de roupas masculinas e femininas da grife, bem como calçados e acessórios.
 
A Salinas, com inspiração nas praias cariocas, traz em sua moda praia criações que traduzem um jeito leve e colorido de viver, com um estilo descontraído e descomplicado de vestir. 
 
Já a Richards aposta num conceito de roupas associado a um estilo de vida original, informal e requintado, inspirado em Ipanema, berço da marca. 
 
A loja Magazine do Inox já está de portas abertas e com muitos produtos das marcas para deixar a cozinha mais aconchegante e funcional. 
Petrobras
A companhia informou que o campo utilizará a plataforma P-74, atualmente em fase final de conversão no estaleiro Inhaúma
AGÊNCIA BRASIL
Petrobras anunciou nesta quinta-feira (12) que iniciou sistema de produção antecipada no campo de Búzios, na área da cessão onerosa, na Bacia de Santos. A empresa pretende produzir durante seis meses para obter informações para a produção em definitivo do campo.
A companhia informou ainda que o campo utilizará a plataforma P-74, atualmente em fase final de conversão no estaleiro Inhaúma, no Rio de Janeiro.
O campo de Búzios está localizado a cerca de 200 quilômetros da costa do Rio de Janeiro, a uma profundidade de água de 1.600 a 2.100 metros. A sua declaração de comercialidade foi anunciada pela Petrobras em dezembro de 2013.