Parentes se despedem de soldado morto em Realengo, o segundo na mesma família este ano

O pai do soldado Vinícius Ferreira Dias, de 32 anos, disse que o Rio precisa de paz. "Só Deus para olhar por nós”, desabafou Moisés Dias, de 67 anos, durante o sepultamento do filho no final desta manhã, no Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap, na Zona Oeste do Rio. Foi o segundo que ele sepultou esse ano. O PM havia sido baleado no domingo, durante assalto, quando chegava à casa da mãe, em Realengo, para almoçar. Ele morreu na madrugada de quarta-feira, no Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, também na Zona Oeste, onde estava internado.
— A violência está demais. Tem que fazer algo. Continuar desse jeito não dá. Onde vamos parar? Só peço paz. Vamos lutar pela paz —apelou o policial militar reformado.
Os irmãos policiais Eduardo (à esquerda) e Vinícius
Os irmãos policiais Eduardo (à esquerda) e Vinícius Foto: Reprodução
Ainda abalada, a mãe do soldado não quis dar declarações. Em maio ela havia perdido outro filho, o também PM Eduardo Ferreira Dias, de 37 anos, morto durante um ataque de bandidos no Morro da Mangueira, na Zona Norte da capital. Já o irmão dos dois soldados, Vitor Hugo Ferreira, disse ser um absurdo o policial precisar esconder a farda até onde mora, com medo de morrer.
—Tem de lavar e esconder a farda dentro de casa, porque ninguém pode ver. Temos nossa honra e orgulho deles — disse.
Colegas de farda levam até a sepultura caixão do soldado morto
Colegas de farda levam até a sepultura caixão do soldado morto Foto: Marcio Alves / Extra
Vinícius trabalhava no Centro de Recrutamento e Seleção de Praças.Ele havia sido atingido na barriga e no peito ao ser rendido na Rua Marechal Marciano por um um homem armado. O policial estava acompanhado da mulher, que nada sofreu. Além do carro, os criminosos fugiram levando a arma do agente e documentos.
Já seu irmão, Eduardo foi alvo de disparos quando dirigia uma patrulha pela Rua Visconde de Niterói, num dos acessos ao Morro da Mangueira. Bandidos em motocicletas passaram atirando. O agente chegou a ser socorrido para o Hospital Quinta D’Or, em São Cristóvão, na Zona Norte, mas não resistiu aos ferimentos. Eduardo estava na corporação desde 2013. Ele era casado e tinha dois filhos

Fonte: Extra
Um médico plantonista no Hospital Santa Rosa de Lima, em Serra Negra (SP), foi afastado do trabalho após ter uma foto sua publicada numa rede social com o título “Uma imagem fala mais que mil palavras”. Na foto, Guilherme Capel Pasqua mostra o receituário médico com o seguinte dizer: “Não existe peleumonia e nem raôxis”.
Médico também comentou na foto (Foto: Reprodução/internet)Médico também comentou na foto (Foto: Reprodução/internet)
Vinte minutos antes da postagem, na quarta-feira (27), o médico havia atendido o mecânico José Mauro de Oliveira Lima, 42 anos, que estudou até o segundo ano do ensino fundamental e não sabe como falar corretamente algumas palavras.
Seu enteado, o eletricista, Claudemir Thomaz Maciel da Silva, de 25 anos, o acompanhava na consulta e revela que, assim que souberam o diagnóstico, o mecânico perguntou sobre o tratamento para a "peleumonia". A reação do médico não foi muito profissional, afirma Claudemir.
"Quando meu padrasto falou pneumonia e raios X de forma errada, ele deu risada. Na hora, não desconfiamos que ele iria debochar depois na internet. O que ele fez foi absurdo. O procurei e escrevi para ele na rede social que, independente dele ser doutor, não existe faculdade para formar caráter. Assim que ele viu minha postagem, apagou a foto.  Ele não quis conversar com a gente", diz Claudemir.
O eletricista conta que o padrasto ainda não sabe que virou assunto na internet e teme pela reação dele. Claudemir diz que o mecânico não pode estudar por falta de dinheiro.
"Meu padrasto não sabe falar direito porque não teve estudo. Ele vai ficar muito triste quando souber o que aconteceu, estamos evitando contar, mas ele vai acabar descobrindo. Ele trabalhava como cozinheiro aqui em Serra Negra e depois se tornou mecânico. Lembro que ele estudava, mas precisou abandonar as aulas para cuidar de mim. Tive tuberculose aos dois anos e, nessa época, ou ele estudava ou pagava meus remédios", lembra.
Funcionárias do hospital também criticaram os pacientes (Foto: Reprodução/internet)Funcionárias do hospital também criticaram
os pacientes (Foto: Reprodução/internet)
Indignação
Outros parentes e amigos da família ficaram indignados com a postagem do médico e começaram a reproduzir a foto.
"Não podemos aceitar esse tipo de pessoa se julgando melhor do que outras pessoas que estão convalescente e não teve a mesma escolaridade que um cidadão que se julga melhor que outros seres humanos por causa de seu diploma, volta pra sua faculdade e aprende um pouco mais sobre Ética e cidadania (sic)", reclamou um morador.
"Os pacientes têm que ser tratados com respeito, poderia ter sido com alguém da minha família. As pessoas não têm obrigação de saber falar direito, na maioria das vezes, são pessoa humildes, com dor e não estão preocupadas se estão falando certo ou errado", disse outra pessoa.
As críticas foram ainda direcionadas a outras duas funcionárias do hospital que, assim como o médico, debocharam da forma como os pacientes costumam falar na unidade. Uma das funcionárias postou: "Tira minha pressão? Porque eu tenho tiroide". Assim como o médico, elas também foram afastadas.
No receituário do hospital, o deboche com a forma de falar de um paciente (Foto: Reprodução/internet)No receituário do hospital, o deboche com a forma de falar de um paciente (Foto: Reprodução/internet)
Sindicância
Formado pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), o médico disse à EPTV que não teve intenção de ofender e pediu desculpas aos que falam peleumonia ou raôxis. Ele acredita que é o contexto social que define as regras do português.
Disse também que não estava trabalhando no momento e que fazia uma brincadeira entre os médicos que tem um grupo em rede social e que vai processar quem postou a foto.
O Conselho Regional de Medicina de São Paulo (Cremesp) informou que vai instaurar uma sindicância para avaliar a conduta do médico.
Ficha médica apresentado em unidade de saúde de Sumaré (Foto: Reprodução EPTV)Ficha médica apresentada em unidade de saúde
de Sumaré (Foto: Reprodução EPTV)
Outro caso
Em 2014, uma paciente registrou um boletim de ocorrência contra um médico plantonista do Centro Integrado de Saúde do bairro Nova Veneza, em Sumaré (SP). Thaynara de Oliveira Cruz, de 19 anos, se queixava de dores na cabeça e variações na pressão arterial, mas o médico teria afirmado no prontuário que o problema da paciente era "falta de ocupação".
Na consulta, Thaynara se surpreendeu com o atendimento do clínico geral, que não a examinou. "'Você não conhece paracetamol? Dipirona? É isso que tem que tomar. Mais nada' e eu falei 'já faz alguns dias, nada mais vai resolver?' e ele falou que não", disse a paciente na época.
A jovem diz ter se sentido ofendida e humilhada quando o médico perguntou sobre a ocupação dela. "Perguntou se eu trabalhava, eu disse que cuidava do meu filho e ele disse que era falta de ocupação o que eu tinha", afirmou. Diante disso, o profissional teria escrito o diagnóstico na ficha médica e receitado um dos medicamentos.
Após o atendimento, a jovem foi com o marido até o 1º DP da cidade registrar um boletim de ocorrência contra o profissional da saúde, onde apontou que houve ofensa e humilhação por parte do médico.
O profissional não quis comentar o ocorrido. A Prefeitura de Sumaré abriu um processo administrativo para investigar a conduta do médico.
Fonte: G1
Marcelo Odebrecht ao ser preso pela Lava-Jato, em junho de 2015: o empresário foi um dos que citou nomes de políticos ao negociar acordo de delação - Geraldo Bubniak / Agência O Globo 20-06-2015


Nas negociações do acordo de delação premiada, executivos da construtora Odebrecht, entre eles o ex-presidente da empresa Marcelo Odebrecht, apontaram mais de cem deputados, senadores e ministros, entre outros políticos, como beneficiários diretos de desvios de dinheiro público, ou como recebedores de outras vantagens, como repasses de verba para suas campanhas, por exemplo. Entre os citados há pelo menos dez governadores e ex-governadores, segundo informou ao GLOBO uma fonte ligada às investigações.


Entre os citados nas negociações preliminares estão o governadores do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB); de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB); e de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT). Não estão claras ainda as circunstâncias em que cada um dos governadores aparece no roteiro das delações. Na lista também constam vários ex-governadores, entre eles Sérgio Cabral (PMDB-RJ). As informações sobre Cabral, que já foi citado por outros delatores, entre eles Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, são consideradas consistentes pelos investigadores.

Os depoimentos dos executivos da Odebrechet estão previstos para começar hoje, segundo o blog do jornalista Lauro Jardim, do GLOBO. Serão 15 os depoentes.
Os acordos de delação de Marcelo e de outros diretores da empresa são os mais temidos desde o início da Operação Lava-Jato, há dois anos. Maior empreiteira do país, a Odebrecht tem obras e contratos com a administração pública dos três Poderes, e em praticamente todos os estados do país. Só no ano passado, a empresa faturou mais de R$ 130 bilhões com negócios no Brasil e no exterior.

Depois de uma primeira etapa complicada, com avanços e recuos, os acordos de delação da Odebrecht estão avançando de forma significativa. Após acertos prévios com advogados, os procuradores estavam até agora conversando com os investigados. Nessas conversas prévias, os réus apresentam as linhas gerais das denúncias a serem feitas, conforme as bases estabelecidas nos entendimentos iniciais entre advogados e o Ministério Público Federal.

Foi superada a fase da conversa entre procuradores e advogados. Agora, a conversa é entre procuradores e réus. Nessas conversas eles indicam o que realmente vão dizer — disse uma fonte que acompanha o caso.

ARQUIVOS DA PROPINA

As negociações avançaram tanto que ontem era dado como certa a assinatura do acordo de Marcelo e outros executivos. As tratativas evoluíram, sobretudo, depois que advogados da empresa informaram ao Ministério Público Federal que estavam conseguindo recuperar os arquivos eletrônicos do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht, destinado a pagar propina a pedido de outras áreas da empresa.

As provas constantes nesses arquivos são consideradas essenciais para o desfecho das negociações. Procuradores exigiram que os investigados apresentem um quadro claro sobre os repasses de dinheiro de origem ilegal a autoridades. Para eles, não bastava aos executivos simplesmente fazerem menções a pagamentos. Era necessário que as acusações estivessem amparadas em indícios. Procuradores não queriam correr o risco de ouvir relatos importantes, concordar com benefícios penais para os réus e, depois, não terem como denunciar e punir os parlamentares, ministros e governadores acusados.
Com a disposição de contar mais e apressar a busca de provas, a Odebrecht saiu na frente da construtora OAS, uma de suas principais rivais. É possível que a Odebrecht feche acordo antes da OAS, mas isso não significa que esta empreiteira vá ficar sem um entendimento com o Ministério Público Federal. Está marcada para hoje uma nova rodada de negociação entre advogados da OAS e procuradores, e é possível que o caso ganhe novos desdobramentos.  

NOVA CHANCE PARA LÉO PINHEIRO

Até ontem, as conversas não vinham sendo nada fáceis para Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS. Os procuradores perguntaram a Pinheiro se ele tem conhecimento de alguma irregularidade em setores do Judiciário, especialmente em decisões judiciais que implodiram a Operação Castelo de Areia, da Polícia Federal, que investiga políticos financiados por caixa dois da Camargo Corrêa. Pinheiro respondeu que não teria fatos novos a revelar sobre o assunto. O problema seria de executivos da Camargo, alvo central da Castelo de Areia, e não da OAS.

Procuradores também fizeram perguntas a Pinheiro sobre viagens internacionais e palestras do ex-presidente Lula. Queriam saber se haveria vínculos entre as viagens, as palestras e negócios fechados entre a OAS e governos dos países visitados pelo petista. Pinheiro atribuiu ao ex-presidente um papel de relações públicas, mas negou que houvesse correlação direta entre os negócios da empresa e a atuação.

O executivo teria sido questionado sobre reformas no sítio em Atibaia e num apartamento no Guarujá destinado ao ex-presidente. As respostas do executivo não seriam diferentes do que já foi divulgado até o momento pela empresa em resposta ao noticiário sobre o assunto. Pinheiro reconheceu que fez benfeitorias no sítio e no apartamento, mas não associou os serviços a vantagem obtida pela empresa no governo federal antes ou depois do governo Lula.

O ex-governador Sérgio Cabral, por intermédio de sua assessoria, “manifestou sua indignação e seu repúdio ao envolvimento de seu nome com qualquer ilicitude”. Ele afirmou que manteve com a Odebrecht apenas relações institucionais. O governador licenciado Luiz Fernando Pezão não quis comentar, por não detalhes do que está sendo citado nos acordos de delação.

O governador Geraldo Alckmin informou que todas as suas prestações de contas das campanhas foram aprovadas pela Justiça Eleitoral. “À frente do governo de São Paulo, Geraldo Alckmin sempre pautou suas ações de forma estritamente profissional na defesa do interesse público com empresários. Geraldo Alckmin não mantém e jamais manteve relações pessoais com executivos da empresa Odebrecht”.

O governador Pimentel disse, por meio de sua assessoria: “Não vamos comentar uma suposta delação que, se de fato ocorreu, está resguardada pelo sigilo judicial”.

Fonte: O Globo

Seis cidades da região fecharam juntas 2.966 vagas durante o mês de abril  (Foto: Reprodução/EPTV)Desemprego subiu para 11,3% no 2º trimestre. (Foto: Reprodução/EPTV)
O desemprego subiu para 11,3% no trimestre encerrado em junho, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa é a maior já registrada pela série histórica da Pnad Contínua, que teve início em janeiro de 2012.
No trimestre encerrado em março, o índice de desemprego foi de 10,9% e no período de abril a junho de 2015, de 8,3%. No trimestre de março a maio, a taxa bateu 11,2%.
A população desocupada cresceu 4,5% em relação ao primeiro trimestre e chegou a 11,6 milhões de pessoas. Já na comparação com o 2º trimestre de 2015, o aumento foi de 38,7%.
Por outro lado, a população ocupada somou 90,8 milhões de pessoas e mostrou estabilidade em relação ao 1º trimestre e queda de 1,5% sobre o período de abrio a junho de 2015.
TAXA DE DESEMPREGO
em %
10,911,211,211,3em %jan-fev-mar/16fev-mar-abr/16mar-abr-mai/16abr-mai-jun/1610,810,91111,111,211,311,4
Fonte: IBGE
Segundo Cimar Azeredo, coordenador de Trabalho e Rendimento do IBGE, a ocupação se manteve estável em relação ao trimestre anterior, no entanto, foi menor do que em 2015. "Com o crescimento da população em idade para trabalhar (1,3%) e a redução da população ocupada, o nível da ocupação no ano caiu de 56,2% para 54,6%." A Pnad entrevista 211 mil domicílios em 3.464 municípios e 15.756 setores do país.
Também não houve alteração em relação à quantidade de trabalhadores com carteira assinada, que ficou em 34,4 milhões. Já na comparação com o mesmo trimestre do ano anteriro, esse número caiu 4,1%. De acordo com Azeredo, essa retração gera "um movimento de pressão" ao mercado de trabalho.
Rendimento
Em um ambiente de desemprego em alta, o rendimento médio dos trabalhadores acabou caindo e atingiu R$ 1.972. Sobre o 1º trimestre, a renda diminuiu 1,5% e em relação ao 2º trimestre do ano passado, 4,2%.
"Os trabalhadores estão ganhando menos. Você tem no segundo semestre massa de rendimento de trabalho circulando menos do que o que estávamos tendo no trimestre passado e no ano anterior. Isso vai reduzir consumo, gastos e vai refletir no comércio, na indústria, ou seja, vai criar esse círculo vicioso que você vê no mercado de trabalho”, analisou o técnico.
Segundo Azeredo, o país voltou ao patamar do início de 2013. "Nós demos uma marcha ré de, pelo menos, três anos. A massa de rendimento que a gente tem hoje, e o rendimento médio que a gente tem hoje, é o que a gente tinha em janeiro em 2013. Isso levando em consideração a inflação.”
Domésticos, servidores e empregadores
O número de trabalhadores domésticos chegou a 6,2 milhões e cresceu 3,7% em relação ao ano passado. Na comparação o trimestre anterior, por outro lado, ficou estável.
Na contramão, a quantidade de trabalhadores no setor público cresceu 3% em relação ao 1º trimestre e chegou a 11,3 milhões. Na comparação com o mesmo período do ano anterior, houve estabilidade.
O número de empregadores, que somou 3,7 milhões, caiu 7,3% sobre um ano antes, mas não variou em relação ao trimestre de janeiro a março de 2016.
Em tempos de desemprego, costuma subir o número de trabalhadores por conta própria. De abril a junho deste ano, esse número ficou em 22,9 milhões. O contingente ficou estável em relação ao trimestre de janeiro a março de 2016 e avançou 3,9% frente ao segundo trimestre de 2015.
Na análise dos tipos de atividade, o IBGE aponta que houve, frente ao trimestre de abril a junho de 2015, queda da quantidade de empregados da indústria geral (11%), e informação, comunicação e atividades financeiras, imobiliárias, profissionais e administrativas (10%).
Na contramão, cresceram os números em construção (3,9%); transporte, armazenagem e correio (5%);  administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (3,1%) e serviços domésticos (5,3%).
“Esse segundo trimestre gera expectativa de redução da desocupação porque ele já está longe dos meses que você tem o componente sazonal atuando. Seria um mês onde a gente poderia ver uma certa recuperação do mercado de trabalho, mas isso não foi observado. A pressão no mercado de trabalho é forte”, analisou Cimar Azeredo.
Fonte:G1
Nesta quinta-feira, 28, Zezé Di Camargo e Graciele Lacerda recriaram cena clássica do filme “Titanic” ao posarem para foto. O cantor sertanejo e a namorada curtiram passeio de barco no Lago Manso, na Chapada dos Guimarães, em Cuiabá, Mato Grosso. Graciele - que recentemente divulgou uma imagem sua de biquíni - postou o registro em seu perfil no Instagram e escreveu na legenda uma parte da letra da música “Além do horizonte”, sucesso de Roberto Carlos, e disse: “Paz. Amor. Eu e você bastamos”.

Zezé Di Camargo e a namorada, Graciele Lacerda, curtem passeio de barco em Cuiabá, Mato Grosso (Foto: Instagram/ Reprodução)Zezé Di Camargo e a namorada, Graciele Lacerda, curtem passeio de barco em Cuiabá, Mato Grosso

Fonte: Ego

Neymar entrevista coletiva seleção brasileira olímpica (Foto: Lucas Figueiredo/MoWA Press)Neymar será recompensado pela boa postura com a faixa de capitão (Foto: Lucas Figueiredo/MoWA Press)
Neymar e Fernando Prass, principais candidatos a usar a braçadeira de capitão da seleção brasileira de futebol na Olimpíada, disseram durante a preparação em Teresópolis que o objeto é apenas um símbolo. Minimizaram e adotaram o clichê de que todos podem e devem liderar.
Ok, pode ser, mas a escolha é relevante, e o processo de escolha foi ainda mais importante para recolocar um jogador na mais alta conta dentro da seleção. Se nenhum imprevisto, incidente ou conversa de última hora mudar a ideia da comissão técnica, Neymar entrará em campo no amistoso contra o Japão, sábado, com a faixa de capitão. E não só pela provável ausência de Prass, que machucou o cotovelo direito no início da semana e ainda faz tratamento.
Também será do atacante a braçadeira durante a Olimpíada. Uma decisão amadurecida pelos treinos e entrevistas, não só dele, como também dos companheiros, em tom de reverência.
Em setembro de 2014, ao reestrear no comando da seleção principal, Dunga atribuiu a função a Neymar pela liderança técnica, e apostou que num ciclo de quatro anos – interrompido por sua demissão no último mês de junho –, o jovem poderia se tornar um líder completo.
Deu certo no início, com vitórias e um desempenho espetacular: oito gols nos primeiros sete jogos. Daí por diante, entretanto, Neymar levou mais cartões amarelos do que balançou redes, desfalcou a equipe por suspensões seguidas e logo entrou em conflito com o treinador.
Não passou pela cabeça de ninguém tirá-lo do time, mas a manutenção da faixa de capitão passou a ser repensada. Na seleção olímpica, a convocação de Fernando Prass indicou que a comissão técnica queria, além de um goleiro experiente e bom pegador de pênaltis, já que se trata de um torneio com possibilidade de disputas, um bom exemplo em quem se espelhar.
Acontece que a identificação dos jovens convocados com Neymar, 24 anos, é naturalmente diferente do que com o goleiro do Palmeiras, de 38. Uma boa pista foi dada pelo volante Thiago Maia em sua descontraída entrevista, no início desta semana.
Neymar treino seleção olímpica Granja Comary (Foto: Lucas Figueiredo/MoWA Press)Neymar tenta afastar rótulo de ídolo que sustenta com Thiago Maia (Foto: Lucas Figueiredo/MoWA Press)
– Ainda sou meio tímido com o Neymar, fico tremendo quando ele chega perto. A ficha de estar ao lado dele ainda não caiu. Ele é um moleque humilde, inteligente, educado, brincalhão. Eu me inspiro nele, ele vai ser o melhor do mundo – derreteu-se o volante minutos depois de citar Prass, ao ser questionado sobre a convivência com os convocados do Palmeiras, rival do seu Santos.
– Sempre brinco muito com o Gabriel Jesus e brinco um pouco com o Prass, que não tenho muita intimidade. Eu tinha uma impressão muito diferente dele, mas ele é muito humilde, experiente e vai nos ajudar bastante.
No dia seguinte, Neymar foi o entrevistado e seu comportamento foi questionado com firmeza, a ponto de o atacante considerar "maldosa" a pergunta. Sua resposta, também firme, agradou à comissão técnica, assim como os momentos em que ele tentou livrar os parceiros da pressão.
– Se houver qualquer cobrança ou peso eu assumo a responsabilidade. Quero meus amigos felizes e tranquilos para jogar futebol. Estou há um bom tempo na Seleção e quero tirar essa responsabilidade das costas deles – assegurou.
Ao longo da preparação, o atacante estimulou uma relação de companheirismo com os demais convocados, e não de fãs para ídolo. Também foi um dos principais alvos das conversas individuais de Rogério Micale após as atividades. Sentado no gramado, recebeu e deu atenção.
Neymar treino seleção olímpica Granja Comary (Foto: Lucas Figueiredo/MoWA Press)Neymar conversa com Micale depois de treino da seleção olímpica do Brasil (Foto: Lucas Figueiredo/MoWA Press)
Essas quase duas semanas de treinos em Teresópolis, e agora Goiânia, serviram para que Neymar começasse a recuperar seu prestígio interno na CBF, algo que certamente contará pontos na equipe principal, onde Tite não descarta promover um rodízio de capitães, como fazia no Corinthians. Sua estreia será em setembro, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.
Enquanto isso, com a faixa no braço, Neymar vai liderar os garotos no amistoso diante do Japão, às 16h30 deste sábado, no Serra Dourada, com transmissão da TV Globo, do SporTV e do GloboEsporte.com, que também vai acompanhar em Tempo Real.
Fonte: GE

Wesley Safadão doou cachê de show a instituições de caridade na tarde de terça-feira, 26 de julho de 2016

Wesley Safadão doou o cachê de R$ 575 mil que recebeu para se apresentar na festa de São João de Caruaru para cinco instituições de caridade do município do Agreste de Pernambuco. Os pagamentos foram feitos na tarde de terça-feira (26), em uma coletiva na sede da Luan Promoções, empresa responsável por gerir a carreira do músico, na Ilha do Retiro, na Zona Oeste do Recife. Cada entidade recebeu o valor de R$ 92.943,10 já descontados impostos.
Durante o show no dia 24 de junho para cerca de 100 mil pessoas, o forrozeiro anunciou que doaria o dinheiro. Na ocasião, o valor pago ao artista foi alvo de polêmica. Três advogados entraram com uma ação popular para que a apresentação fosse cancelada, e a Prefeitura de Caruaru decidiu anular o pagamento, que acabou sendo realizado por patrocinadores. "Acho que tudo que aconteceu serviu como um grande aprendizado, e eu estou muito feliz. Eu acho que não tem um mal que não traga um bem", afirmou o cantor, que fatura R$ 12 milhões por mês com shows e contratos publicitários.
Presença confirmada na festa de abertura das Olimpíadas Rio 2016, Safadão disse ainda ter sido pego de surpresa pela repercussão em torno do assunto. "A gente estava numa correria muito grande no mês de junho, na estrada, nos shows. Acordei com a notícia. Meu empresário logo em seguida disse que tudo ia se resolver. E a forma como aconteceu, eu não ia dormir tranquilo", ressaltou Wesley, que gravou o novo DVD em sua mansão, onde recebeu Luan Santana. 
Por Patrícia Dias em MSN 

Assédio foi feito por meio da WhatsApp e divulgado pela fotógrafa Juliana (Foto: Arquivo Pessoal)Assédio foi feito por meio da WhatsApp e divulgado pela fotógrafa Juliana (Foto: Arquivo Pessoal)
Uma fotógrafa usou as redes sociais para revelar um assédio que sofreu por meio do aplicativo de mensagens WhatsApp nos últimos dias. De acordo com a santista Juliana Barros, um funcionário que prestava serviços para a empresa NET iniciou o contato com ela para resolver um problema em um aparelho de TV a cabo e, em seguida, começou a mandar mensagens com teor sexual.
O contato entre vítima e suspeito começou no fim de junho, quando ele foi até a casa de Juliana para realizar um serviço de instalação de adaptador. Como ela não possuía o aparelho no momento do atendimento, deixou seu telefone de contato com a fotógrafa para acioná-lo assim que o equipamento fosse adquirido por ela.
Juliana foi assediada por meio de mensagens e fez denuncia pelas redes sociais (Foto: Arquivo Pessoal)Juliana foi assediada por meio de mensagens
(Foto: Arquivo Pessoal)
"Mandei mensagem para ele, uma semana após a visita [começo de junho] avisando que não consegui encontrar o equipamento. Ele falou que ia me ajudar com um adaptador similar que ele tinha e me chamou de gata. Isso já chamou minha atenção, mas levei adiante", disse.
Dias depois, Juliana chamou o funcionário para entregar o equipamento. A fotógrafa conta que o rapaz chegou na residência tarde da noite. Por conta do horário, ela preferiu descer e pegar o aparelho na portaria.
No dia seguinte, o funcionário chamou Juliana e intensificou o assédio, o que assustou a fotógrafa.
"Primeiramente, ele começou falando coisas muito baixas. Em seguida, disse que toda burguesa quer tomar tapa na cara e me chamou de vaca. Essas últimas mensagens foram no dia 22 de julho", explicou a santista.
A vítima decidiu procurar a polícia e registrar um boletim de ocorrência. A NET entrou em contato com a vítima e disse que está apurando o caso e vai afastar o funcionário. Juliana também publicou o ocorrido na sua página no Facebook.
Com muito medo da situação, a santista disse que não pretende receber prestadores de serviços em casa tão cedo. "Eu estava com um maníaco dentro de casa. Algo tem que ser feito, pois eles podem ter a mesma atitude com outras mulheres. Decidi falar sobre o que aconteceu comigo exatamente para que outras mulheres, que sofreram com isso, tenham coragem para denunciar", desabafa.
Demitido
Em nota enviado ao G1 na tarde desta quinta-feira (28), a NET informou que o técnico envolvido na polêmica foi identificado e desligado da companhia. Além disso, o caso é alvo de investigação policial.
"Reforçamos que o caso denunciado está em total desacordo com os valores e código de ética da empresa. Por fim, destacamos que a NET possui um canal exclusivo para comunicação de desvios de conduta de colaboradores, por meio do e-mail conduta.net@net.com.br, Todos os casos reportados são rigorosamente averiguados, com sigilo e discrição necessários".
Fonte: G1
Wesley Safadão e Thyane Dantas (Foto: Clécio Albuquerque / Divulgação )Wesley Safadão e Thyane Dantas (Foto: Clécio Albuquerque / Divulgação )
Wesley Safadão e Thyane Dantas já são oficialmente marido e mulher. O casamento civil aconteceu na última segunda-feira, 25, no próprio apartamento do casal, em Fortaleza. A informação da união foi noticiada pelo colunista Léo Dias e confirmada pela assessoria de imprensa de Thyane. Os noivos, que se formaram recentemente no curso Casados para Sempre, receberam um representante do Cartório de Registros no local e assinaram os papeis.
"Casamos no civil, sim, na segunda, em casa e em um momento nosso", afirmou Thyane ao EGO. Logo após a união civil, os pombinhos seguiram para o Terminal Marítimo da cidade, no Porto de Mucuripe, onde posaram para um book assinado pelo fotógrafo Clecio Albuquerque.
O local é o mesmo escolhido para a festa de comemoração do casamento, que acontecerá no dia 1º de agosto, para familiares e amigos mais íntimos. De acordo com a assessoria, a comemoração da união foi a dois e em casa mesmo. Ainda na segunda-feira, 25, Thyane mudou o seu nome em seu perfil do Instagram, adotando o nome de casada: Thyane Dantas Oliveira.
Em recente entrevista ao EGO, o cantor contou que a decisão de oficializar a união veio depois que eles começaram a frequentar o curso Casados para Sempre, da Marriage Ministries Intemational, que segundo descritivo do projeto, trabalha junto com a igreja local para curar e fortalecer os casamentos. "Eu já me sentia casado, porque moramos juntos há bastante tempo. Depois do curso, eu entendi a importância de receber a benção de Deus. Daí veio a decisão de me casar. Na minha cabeça, eu já era casado, mas eu precisava apresentar minha mulher à Deus e colocar Ele à nossa frente", explicou ele, que revelou também que os dois não irão viajar para a lua de mel por causa da agenda apertada. 
Thyane Dantas (Foto: Clécio Albuquerque)Thyane Dantas (Foto: Clécio Albuquerque / Instagram)
Thyane Dantas (Foto: Clécio Albuquerque)Thyane Dantas (Foto: Clécio Albuquerque / Instagram)
Wesley Safadão e Thyane Dantas (Foto: Clécio Albuquerque / Divulgação )Wesley Safadão e Thyane Dantas (Foto: Clécio Albuquerque / Divulgação )
  •  
Thyane Dantas e Wesley Safadão (Foto: Reprodução / Instagram)Thyane Dantas e Wesley Safadão após se formarem no Curso Casados para Sempre (Foto: Reprodução / Instagram)
Fonte: Ego


Na inauguração do Centro de Mídia da Prefeitura do Rio, uma ventania derrubou uma estrutura de madeira posicionada na área ao ar livre do local, que vai receber jornalistas de todo o mundo para entrevistas com autoridades brasileiras. Funcionários tentaram segurar a estrutura e retiraram às pressas um telão que estava no local, mas a armação acabou desmontando. Apesar do susto, ninguém ficou ferido.

Fonte: CBN

REPRODUÇÃO/FACEBOOK
Ronaldo Sampaio desapareceu na Floresta Nacional do Araripe
O prefeito de Nova Olinda, Ronaldo Sampaio (PDT), foi encontrado mortono início da tarde desta quarta-feira, 27, nas proximidades do Sítio Zabelê, trecho da CE-292 entre o município e o Crato. Afastado do cargo desde junho deste ano, Ronaldo estava desaparecido desde as 9h desta quarta.

A informação foi confirmada pelo comandante do 2º Batalhão da Polícia Militar em Juazeiro do Norte, Tenente Coronel Paulo Herman Fernandes. Segundo ele, diversas viaturas e um helicóptero da Polícia Ambiental procuravam o prefeito desde o início da manhã. Buscas eram auxiliadas pelo Corpo de Bombeiros.

De acordo com o relato, Ronaldo Sampaio se dirigia ao Crato na manhã desta quarta, acompanhado por sua chefe de gabinete. Na altura do sítio Zabelê, ele parou o veículo no acostamento, sob a justificativa de que iria urinar. Depois, o prefeito saiu em direção da mata da Floresta Nacional do Araripe, onde desapareceu. Após esperar por quase uma hora, a assessora ainda tentou localizar Ronaldo, sem sucesso, recorrendo então à Polícia.
Investigações
A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE) também confirmou a morte do prefeito Ronaldo Sampaio. A pasta afirma que a área onde o corpo foi encontrada já foi isolada e que equipes da Polícia Civil e da Polícia Forense já se encaminham à região para iniciar investigações do caso.
Segundo a SSPDS, trabalhos de busca começaram por volta do meio-dia, sendo a morte de Sampaio confirmada às 14h45min. O prefeito era pai de três filhas, estando sua namorada grávida.
Prefeito afastado
Ronaldo Sampaio estava afastado do cargo pela Câmara de Nova Olinda desde 20 de junho deste ano, em meio a um impasse sobre seu mandato. O prefeito era acusado pelo Ministério Público do Estado (MP-CE) de ter contratado irregularmente entre 2014 e 2015 a psicóloga Viviane Chaves dos Santos, que seria uma "funcionária fantasma" da gestão.
Namorada do prefeito à época, Viviane teria recebido salário da Prefeitura mesmo sem ter prestado serviços no município. Mesmo sem contrato formal, conforme a acusação do MP, ela tinha carga horário de 20 horas semanais e, no total, teria recebido R$30.000 por serviço não prestado. 
Em maio deste ano, a Justiça do Ceará decretou o afastamento do prefeito sob suspeita de que ele poderia estar tentando atrapalhar as investigações. Ele retornou ao cargo em 17 de junho, por decisão da presidente do Tribunal de Justiça do Ceará, Iracema do Vale. Três dias depois, no entanto, a Câmara determinou novo afastamento.
Desde então, tomou posse o vice-prefeito Elízio Manoel (PMDB). Conhecido como "Cabeludo", o vice rompeu politicamente com o prefeito no início da gestão. (colaboraram Lucas Mota e Amaury Alencar).
Fonte: Jornal O Povo